Estados emocionais e relacionamento familiar de cuidadores de crianças com queimaduras

Adriano Valério dos Santos Azevêdo, Maria Aparecida Crepaldi

Resumo


Este artigo buscou apresentar uma revisão integrativa de pesquisas empíricas referentes aos estados emocionais e relacionamento familiar de cuidadores de crianças com queimaduras. Foram realizadas buscas de artigos empíricos e de revisão nas bases de dados Medline, Lilacs, Science Direct, Pubmed, PsycInfo, para selecionar os estudos publicados entre 1993 e 2015. Identificaram-se 36 artigos da produção internacional que estão concentrados nas seguintes temáticas: Ansiedade e Transtorno de Estresse Pós-Traumático, depressão, estresse parental e relacionamento familiar. Os resultados indicaram que os estados emocionais do cuidador familiar da criança com queimaduras apresentaram alterações, principalmente no início da hospitalização, e estas alterações são maiores quando comparadas com cuidadores em outros contextos pediátricos. A hospitalização da criança em unidade de queimados repercutiu em mudanças nas relações familiares, assim todos os membros da família (pais e irmãos) vivenciaram novas experiências. Isto aponta a necessidade de direcionar atenção integral à criança e sua família na unidade de queimados por meio de acompanhamento no período de hospitalização e durante a fase de retorno ao contexto familiar.


Palavras-chave


Cuidadores familiares; queimaduras; criança hospitalizada.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v23i3.61182

Direitos autorais 2019 Adriano Valério Santos Azevêdo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.