UM ESTUDO SOBRE A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO

Marwin Machay Indio do Brasil do Carmo, Clarissa Garcia Gilla, Patricia Lorena Quiterio

Resumo


O objetivo do presente artigo foi investigar o processo da inclusão das pessoas com deficiência (PCD) no mercado de trabalho brasileiro averiguando os motivos do envolvimento de empresas na contratação destas pessoas, a relação entre o discurso de inclusão e a aplicação da Lei de nº 8.213 e, a rotina desses funcionários no cotidiano da empresa. Para isso, um roteiro de entrevista foi enviado por meio digital à 162 empresas clientes de uma plataforma online de anúncio de vagas de emprego para PCD. As respostas apontaram que 75% das justificativas para a contratação de pessoas com deficiência se referem ao cumprimento da cota exigida por lei de funcionários com deficiência. Constatou-se que nestas empresas os funcionários com deficiência ocupam uma parcela próxima a exigência mínima requerida pela lei. A análise do discurso indicou que esses dados refletem uma falta de confiança das empresas na capacidade produtiva das PCD. Conclui-se que o amparo legal por si só não é suficiente para a inclusão da PCD no mercado de trabalho, é preciso que as empresas se empenhem na promoção de ajustes ambientais e atitudinais em favor das PCD.


Palavras-chave


Mercado de trabalho; Pessoas com deficiência; Inclusão social

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v24i1.59972

Direitos autorais 2020 Marwin Machay Indio do Brasil do Carmo, Clarissa Garcia Gilla, Patricia Lorena Quiterio

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.