O início do relacionamento amoroso sob a perspectiva da moralidade: estudo comparativo entre mulheres de duas gerações

Tatiana Machado Moraes, Antonio Carlos Ortega, Heloisa Moulin de Alencar, Jussara Abilio Galvão

Resumo


Investigamos, sob a perspectiva da moralidade, as possíveis diferenças nos discursos de mulheres que viviam em conjugalidade, em períodos distintos, (1993 e 2013) sobre como conheceram seus parceiros e os motivos para decidirem iniciar um relacionamento amoroso com eles. Foram entrevistadas 15 mulheres em 1993, e outras 15, em 2013, de 20 a30 anos, sem filhos, e de classe média. Priorizamos uma análise qualitativa dos dados, de acordo com o proposto por Delval (2002), e posteriormente realizamos comparação entre os dois grupos. Por meio dos resultados, verificamos que as mulheres entrevistadas no passado tendem a enfatizar os próprios sentimentos em relação ao parceiro ao decidir pelo relacionamento, enquanto as do presente priorizam as qualidades do companheiro que favorecem a boa convivência e que se aproximam de valores morais. Ademais, a decisão baseada em virtudes morais aumentou nas justificativas das mulheres entrevistadas no presente, contudo foi pouco mencionada se comparada a frequência de outras justificativas. Consideramos que o presente estudo é relevante no que tange ao levantamento de novos conhecimentos sobre a escolha amorosa e sua relação com a moralidade, e ainda pode contribuir para elaboração de propostas de intervenção que visem a construção de relações respeitosas.


Palavras-chave


moral; virtudes; relação amorosa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v24i1.58962

Direitos autorais 2020 Tatiana Machado Moraes, Antonio Carlos Ortega, Heloisa Moulin de Alencar, Jussara Abilio Galvão

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.