Envolvimento Paterno e Temperamento Infantil: Revisão Sistemática de Literatura

Mariana Effting de Sousa Schmitz, Meiridiane Domingues de Deus, Andressa Pires Gouvêa, Sara Bueno da Silva, Mauro Luís Vieira

Resumo


Este estudo tem como objetivo apresentar uma revisão sistemática de literatura sobre envolvimento paterno e temperamento infantil, entre os anos de 2006 e 2017. Realizou-se uma busca nas seguintes bases de dados: LILACS, PePSIC, SciELO, Web of Science e PsycINFO (APA), por meio dos descritores father e temperament e seus respectivos termos em português e espanhol. Foram examinados 19 artigos cujo foco de investigação foram a relação entre o envolvimento do pai e o temperamento do(a) filho(a). Os resultados foram divididos em duas categorias: Parentalidade, avaliação e influência no temperamento infantil e Paternidade e temperamento infantil. Verificou-se que o tema vem sendo pouco estudado no Brasil, em comparação com outros países e diversas áreas da saúde. A partir dos estudos analisados pode-se inferir que o pai tem influência direta em todas as fases do desenvolvimento infantil e no temperamento do(a) filho(a), especialmente ao que concerne a socialização e regulação do humor. Portanto, aponta-se para a necessidade de ampliação de pesquisas com este foco, a fim de favorecer e estimular a elaboração de políticas públicas e possibilitar novos modos de fomentar o envolvimento paterno na vida dos(as) filhos(as), considerando as variáveis que interferem nesse fenômeno, como o temperamento da criança.

Palavras-chave


Pai; Temperamento; Revisão de Literatura.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v24i1.56257

Direitos autorais 2020 Mariana Effting de Sousa Schmitz, Meiridiane Domingues de Deus, Andressa Pires Gouvêa, Sara Bueno da Silva, Mauro Luís Vieira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.