Análise de estrutura interna da Escala Baptista de Depressão Versão Hospital-Ambulatório (EBADEP-HOSP-AMB)

Gabriela da Silva Cremasco, Makilim Nunes Baptista

Resumo


A presente pesquisa teve como objetivo buscar evidências de validade baseadas na estrutura interna para a Escala Baptista de Depressão Versão Hospital-Ambulatório (EBADEP-HOSP-AMB) a partir da análise fatorial exploratória e Teoria de Resposta ao Item (TRI). Participaram do estudo 210 pacientes com Doença Renal Crônica (DRC) em hemodiálise, ambos os sexos, com idades entre 18 a 82 anos (M = 53,40; DP = 14,40). Com a análise fatorial exploratória o instrumento foi reduzido de 43 para 20 itens, em dois fatores nomeados inicialmente de “Aspectos negativos” (14 itens) e “Aspectos positivos” (6 itens), explicando 56% da variância dos itens. Os índices de fidedignidade para o fator 1 e fator 2 da escala foram de 0,95 e 0,89, respectivamente. Pela TRI, foram verificados os parâmetros dos itens e das pessoas, sendo obtidos bons índices de ajuste para os dois fatores da EBADEP-HOSP-AMB. Conclui-se que o instrumento apresentou boas propriedades psicométricas, podendo ser uma ferramenta de rastreio de sintomatologia depressiva útil para o contexto hospitalar/ambulatorial, sendo necessários outros estudos com amostras mais representativas para realização de novas análises.


Palavras-chave


análise fatorial; teoria de resposta ao item; evidências de validade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v22i2.55458

Direitos autorais 2018 Gabriela da Silva Cremasco, Makilim Nunes Baptista, Makilim Nunes Baptista, Makilim Nunes Baptista

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.