Afinal, o que é Seleção por Consequências?

Monalisa de Fátima Freitas Carneiro Leão, Marcus Bentes Carvalho Neto

Resumo


A proposta de Skinner intitulada ‘Seleção por Consequências’ parece garantir uma filiação a uma
epistemologia selecionista. Tal noção, entretanto, carece de uma definição consensual na área. O objetivo
deste artigo é propor uma conceituação da proposta skinneriana. Para tanto, realizou-se uma análise dos
principais textos do autor sobre o tema, a fim de delimitar os aspectos que julgamos serem suficientes e
definidores dessa proposta científica. Concluímos que a ‘ seleção por consequências’ pode ser definida
como um modo causal fundamentado em uma relação de interdependência probabilística entre eventos, a
qual explica a origem e a evolução do fenômeno comportamental como produto de três histórias de
variação e seleção: filogenética, ontogenética e cultural.

Palavras-chave


selecionismo; explicação do comportamento; análise do comportamento; Skinner; variação; seleção

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v20i3.47438

Direitos autorais 2017 Interação em Psicologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.