O que dizem crianças sobre os espaços públicos onde brincam.

Paula Sanders Pereira Pinto, Ilka Dias Bichara

Resumo


O objetivo deste estudo foi compreender como crianças utilizam espaços públicos para brincadeiras,
como se apropriam deles e suas sugestões para tais espaços. Para tanto foram entrevistadas
28 crianças, sete a 11 anos, moradoras de diferentes bairros de Salvador-BA-BR.
Os dados coletados foram analisados qualitativamente, sob a ótica da Psicologia Históricocultural
e da Sociologia da Infância. Os resultados indicam que as crianças brincavam em áreas
planejadas e não planejadas para elas, com predominância de brincadeiras perto de suas
residências. Houve uso criativo dos espaços e dos equipamentos lúdicos, demonstrando
apropriação deles. Participantes sugeriram ampliação da segurança pública e acréscimo de
áreas para brincadeiras. Conclui-se que há uma necessidade de se conhecer as demandas da
infância sob a ótica da própria criança, estimulando-se a cidadania.


Palavras-chave


crianças; espaços públicos; brincar; cidadania

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v21i1.47242

Direitos autorais 2017 Interação em Psicologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.