Utilização de Técnicas de Manejo Comportamental e Neuropsicológicas para Intervenção dos Transtornos de Aprendizagem

Mariuche Rodrigues de Almeida Gomides, Vitor Geraldi Haase, Gizele Alves Martins, Danielle Cristine Borges Piuzana Barbosa, Annelise Júlio-Costa

Resumo


O diagnóstico de dislexia do desenvolvimento é um fator de risco para as dificuldades de aprendizagem da matemática e exige programas de intervenção específicos e alicerçados no perfil cognitivo desse grupo clínico. Além dos déficits cognitivos, esses indivíduos também apresentam prejuízos emocionais e sociais. O objetivo do estudo foi avaliar a eficácia de um programa de intervenção da matemática, focado na habilidade de transcodificação numérica. Técnicas de manejo comportamental foram associadas ao treino cognitivo para lidar com os prejuízos emocionais. A intervenção foi realizada em três pacientes com diagnóstico de dislexia e sintomas de baixa autoeficácia, desmotivação e ansiedade de desempenho. Os pacientes participaram de sessões individuais, sendo que o programa foi estruturado em 12 sessões de 60 minutos cada. Para avaliação da eficácia do programa utilizou-se um delineamento de pré e pós-teste. Os resultados demonstraram que todos os pacientes obtiveram ganhos tanto quantitativos, quanto qualitativos. Entretanto, nem todas as habilidades treinadas obtiveram uma melhora significativa, atribui-se esse desfecho a diferenças no perfil cognitivo e emocional dos pacientes.

Palavras-chave


transtornos de aprendizagem; intervenção neuropsicológica; transcodificação numérica; dislexia; dificuldades de aprendizagem da matemática

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v18i3.47032

Direitos autorais Interação em Psicologia