A Experiência do Tempo em Merleau-Ponty: Contribuições para a Fenomenologia Clínica

Anna Karynne Mello, Vítor Vasconcelos Araújo, Lucas Bloc, Virginia Moreira

Resumo


A experiência do tempo é uma noção central na fenomenologia filosófica e clínica. O tempo na
fenomenologia de Merleau-Ponty é uma experiência mundana, subjetiva e inseparável do sujeito. O
filósofo entende a vivência do tempo como uma rede de intencionalidades e não como uma
sequência estrutural que se ultrapassa a si mesma. Este artigo descreve a experiência do tempo no
pensamento de Merleau-Ponty como possível contribuição para a fenomenologia clínica. O tempo é
a tensão dialética entre o passado e o futuro, que só se supera na medida em que, conjuntamente, se
conserva, ou ainda, é a ambiguidade entre o retencional e o sucessivo. Propomos a noção de
experiência do tempo como processo ambíguo como contribuição para a fenomenologia clínica.

Palavras-chave


Experiência; Merleau-Ponty; Fenomenologia; Tempo; Fenomenologia Clínica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v20i1.32798

Direitos autorais 2016 Interação em Psicologia