Classe hospitalar: aspectos da relação professor-aluno em sala de aula de um hospital

José Gonçalves Medeiros, Andréia Ayres Gabardo

Resumo


A classes hospitalares foram criadas para assegurar a continuidade dos conteúdos escolares a crianças e adolescentes hospitalizados, possibilitando um retorno sem prejuízo à escola de origem após a alta. Através de sessões de observação direta das interações professor-aluno em sala de aula da classe hospitalar, pode-se observar que as atividades mais freqüentes do professor foram explicar tarefas e fazer perguntas aos alunos, sendo praticamente nula a ocorrência de comportamentos que priorizassem as particularidades de cada um deles. Com relação aos alunos, verifica-se um índice elevado de comportamentos acadêmicos, independente do número de observações ou do quadro clínico de cada um. Em última análise, discute-se o comportamento do professor que, por despreparo ou falta de capacitação adequada, agiu como se estivesse na escola regular, sem considerar o contexto hospitalar, muito diferente de um contexto de sala de aula regular.

Palavras-chave: criança hospitalizada; classe hospitalar; interação professor-aluno.


Palavras-chave


criança hospitalizada; classe hospitalar; interação professor-aluno

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v8i1.3240

Direitos autorais