Relação entre Práticas Parentais e Problemas de Externalização e Internalização: Papel Mediador do Vínculo do Apego

Sandra Adriana Neves Nunes, Ana Maria Xavier Faraco, Mauro Luis Vieira, Carolina Saraiva de Macedo Lisboa, Kenneth H. Rubin

Resumo


Os problemas emocionais e comportamentais infantis têm sido alvo de crescente investigação devido a sua alta estabilidade e por precederem os transtornos psicopatológicos na vida adulta. Esse estudo objetivou investigar o papel mediador do vínculo de apego na relação entre práticas parentais e problemas externalizantes (agressividade/delinquência) e internalizantes (retraimento social/ansiedade/depres-são). Um total de 289 crianças (M = 10,5 anos, DP = 0,77) responderam à Security Scale e 181 mães responderam ao Child Rearing Practices Report–Q e, também, ao Child
Behavior Checklist. Os resultados revelaram o papel mediador do vínculo de apego materno nos
problemas externalizantes, mas não nos internalizantes, e salientam a importância de se considerar a
qualidade do apego nas relações entre práticas parentais e problemas emocionais e comportamentais
na infância.


Palavras-chave


problemas externalizantes; problemas internalizantes; vínculo de apego; práticas parentais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v19i3.32371

Direitos autorais 2016 Interação em Psicologia