Os estereótipos e o viés lingüístico intergrupal

Marcos Emanoel Pereira, Ana Luiza Marques Fagundes, Joice Ferreira da Silva, Roberta Takei

Resumo


 

Uma das principais evidências encontradas nos estudos atuais sobre os estereótipos é o denominado viés intergrupal, onde se indica uma tendência tanto a avaliar os membros do outgrup como mais homogêneo do que os membros do ingroup, como também a tendência correlata a favorecer os membros do ingroup em detrimento dos membros do outgroup. Este trabalho, de natureza experimental, procurou avaliar a extensão desse efeito em participantes de etnia branca e negra residentes na cidade do Salvador, Bahia. A variável dependente envolvia uma escolha forçada entre quatro alternativas, cada uma representando a codificação lingüística com um grau distinto de abstração (adjetivos; verbos de estado permanente; verbos interpretativos; verbos descritivos). Os resultados, ao contrário dos obtidos na literatura, não evidenciaram qualquer efeito da etnia do participante, da etnia do personagem retratado na cena e nem da interação das duas variáveis. As conclusões do estudo não devem ser consideradas, entretanto, um indicador da ausência de discriminação entre os participantes, devendo ser mais provavelmente interpretado como uma conseqüência dos limites dos instrumentos indiretos de mensuração dos estereótipos e preconceitos.

Palavras-chave: estereótipos; preconceito; viés lingüístico intergrupal; relações intergrupais.

 


Palavras-chave


estereótipos; preconceito; viés lingüístico intergrupal; relações intergrupais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v7i1.3215

Direitos autorais