Emergência de Relações Numéricas em Pré-Escolares

Mariana Morais Miccione, Grauben José Alves de Assis, João dos Santos Carmo

Resumo


O paradigma das relações ordinais subsidia interpretação e análise de repertórios comportamentais
envolvidos na aquisição de comportamentos ordinais acadêmicos. Três crianças com idades entre 4 a
5 anos participaram de dois estudos utilizando-se o procedimento de ensino informatizado por
sobreposição de pares de estímulos. Na etapa 1 investigou-se a formação de relações ordinais após o
ensino de duas sequências, numerais de 1 a 6 e suas quantidades. Todos formaram relações transitivas
e classes ordinais. A etapa 2 verificou a emergência dessas relações ordinais sob controle condicional,
na modalidade auditiva-visual. Todos formaram relações transitivase não houve formação de classes
ordinais. Os resultados foram discutidos em termos de maior compreensão das variáveis do responder
ordinal sob a modalidade auditiva-visual em pré-escolares.

Palavras-chave


relações ordinais; controle condicional; pré-escolares; repertórios acadêmicos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v19i2.31254

Direitos autorais 2016 Interação em Psicologia