Ensino de Habilidades no Uso de Dinheiro a Idoso com Perda de Memória por Meio de Relações Condicionais e Equivalência

Rebeca Lopes Cavaletti, João dos Santos Carmo

Resumo


Objetivou-se avaliar e ensinar habilidades no uso de dinheiro a uma participante de 86 anos, com Alzheimer. Os estímulos foram numerais ditados (A), valor monetário ditado (A’), numerais impressos (B), figuras das notas (C), notas (C’), composições (D), nomeação (E), figuras das moedas (F), moedas (F’). Testaram-se BB, AB, A’C, CB, BC, DB, BD, BE, CE, CC’, A’C’, C’E, A’F, A’F’, FF’, BF, FB, FE e F’E. A participante apresentou de 80% a 100% de acertos, excetuando-se FE e F’E com 20%, que foram ensinadas. Testes finais documentaram relações simétricas e transitivas e generalização para tarefas de compra em ambiente social. Ainda, contribuiu para a formulação de um conjunto de testes que verificam a capacidade financeira de idosos com Alzheimer.

Palavras-chave: doença de Alzheimer; habilidades no uso de dinheiro; idosos; equivalência de estímulos. 


Palavras-chave


doença de Alzheimer; habilidades no uso de dinheiro; idosos; equivalência de estímulos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v16i2.25312

Direitos autorais