Drama como Proposta de Compreensão da Clínica de Milton Erickson

Maurício da Silva Neubern

Resumo


O presente trabalho procura oferecer, por meio da noção de drama, um arcabouço inicial para a compreensão da clínica de Milton Erickson. Tal como esse autor parecia conceber, a noção de drama toma o teatro como metáfora da subjetividade humana, concebendo que as ações da pessoa ocorrem num cenário vivido e são pautadas por enredos simbólicos que influenciam suas tramas relacionais, mas, geralmente, mantêm-se inconscientes. Tal noção remete a uma complexa relação da pessoa com o mundo, na qual as ações, produção de sentido, papéis e corporeidade são perpassadas pela cultura, incluindo a participação da pessoa que pode se tornar ator e autor de seu destino e do terapeuta que pode construir personagens pertinentes ao cenário vivido pela pessoa.

Palavras-chave: drama; subjetividade; Milton Erickson; psicologia clínica. 


Palavras-chave


drama; subjetividade; Milton Erickson; psicologia clínica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v16i2.25294

Direitos autorais