Avaliação do desenvolvimento geral de crianças de um a cinco anos de idade contaminadas por chumbo

Olga Maria Piazentin Rolim Rodrigues, Luciana Esgalha Carnier

Resumo


Este trabalho pretendeu investigar, por meio do Inventário Portage Operacionalizado, o desenvolvimento geral e as áreas em defasagem de 60 crianças de um a cinco anos de idade, com nível de contaminação por chumbo no sangue superior a 10µg/dl. Foram avaliadas 15 de cada faixa etária: 1 a 2, 2 a 3, 3 a 4 e 4 a 5 anos com índices de contaminação por chumbo até 45,40µg/dl. Os resultados obtidos mostraram que em desenvolvimento geral não se observou defasagens importantes. A análise das áreas específicas apontou que as crianças, independente da faixa etária, apresentaram defasagens importantes em Cognição e Linguagem. Em Cognição, considerando o nível de chumbo no sangue, o resultado foi estatisticamente significante para a faixa de dois a três anos. Os dados mostraram que o desempenho em Cognição piora enquanto que o de Linguagem melhora com a idade. Em Linguagem observaram-se mais crianças em defasagem no nível mais alto de contaminação por chumbo do que em Cognição. O número reduzido de crianças e a ausência dos dados do grupo de controle impedem a afirmação de que os resultados observados, ainda que coerentes com a literatura, devem-se somente aos efeitos da contaminação por chumbo.

Palavras-chave: contaminação por chumbo; avaliação de desenvolvimento; Inventário Portage Operacionalizado.

 


Palavras-chave


contaminação por chumbo; avaliação de desenvolvimento; Inventário Portage Operacionalizado

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v11i2.11610

Direitos autorais