Automonitoração e sseguimento de regras nutricionais em diabetes: dois estudos de caso

Mariene da Silva Casseb, Michele da Silva Malcher Bispo, Eleonora Arnaud Pereira Ferreira

Resumo


A literatura demonstra que obesidade associada ao diabetes impõe dificuldades ao controle glicêmico. Estudos sugerem que adultos com diabetes apresentam maior dificuldade de adesão à dieta, quando comparada à prática regular de atividade física e ao uso de medicamento. Por outro lado, pesquisas apontam que a utilização de registros de automonitoração auxilia adultos com doenças crônicas a seguirem as instruções prescritas por profissionais de saúde. Este estudo investigou os efeitos do uso de registros de automonitoração no seguimento de regras nutricionais por duas mulheres adultas com diagnóstico de diabetes e obesidade, atendidas no ambulatório de um hospital universitário. Realizaram-se dezenove visitas domiciliares a cada participante utilizando-se roteiros de entrevista e protocolos de registro de automonitoração. Os dados obtidos foram analisados segundo três categorias descritivas (refeições realizadas com adesão, refeições realizadas sem adesão e refeições não realizadas) e em relação a três etapas de automonitoração (sem planejamento, com planejamento e de manutenção). Os resultados sugerem que o uso de automonitoração, acompanhado de treino em análise do comportamento alimentar, mostrou-se eficiente para o aumento da adesão às regras nutricionais.

 

Palavras-chave: diabetes; automonitoração; adesão à dieta.


Palavras-chave


diabetes; automonitoração; adesão à dieta

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v12i2.10392

Direitos autorais