ELEGENDO MULHERES - IDEOLOGIA PARTIDÁRIA, FEMINISMO E INCLUSÃO DE MULHERES NA POLÍTICA

Larissa Peixoto Vale Gomes

Resumo


Este artigo foca na relação entre candidatas e partidos, buscando como a ideologia partidária e o feminismo podem estruturar estes relacionamentos. Em um survey com 81 candidatas à Assembleia Legislativa de Minas Gerais em 2010, as respondentes se sentem negligenciadas e acreditam que isso tem um efeito negativo considerável sobre suas chances de sucesso, independentemente da ideologia do partido. Entrevistas semiestruturadas com três presidentes partidários estaduais de Minas Gerais (representando esquerda, centro e direita) demonstram que a retórica partidária pode ser bastante diferente, mas que ações internas diferem apenas ligeiramente. O estudo busca apresentar a percepção das candidatas sobre sua presença em seus partidos, e como lideranças estaduais de três partidos veem a presença feminina e a inclusão das mulheres na política. Essa pesquisa corrobora estudos prévios com dados novos, e apresenta novos conhecimentos ao campo de gênero e política.


Palavras-chave


ALMG; candidatas; ideologia; partidos; sub-representação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/recp.v7i1.45321