Open Journal Systems

ABORDAGEM TERRITORIAL DO DESENVOLVIMENTO: CATEGORIAS CONCEITUAIS E PRESSUPOSTOS METODOLÓGICOS

Valdir Roque Dallabrida, Edemar Rotta, Pedro Luís Büttenbender, Valdir Frigo Denardin, Livio Osvaldo Arenhart

Resumo


O presente texto, na forma de ensaio teórico, resume as principais concepções epistêmico- teórico-metodológicas que tenham convergência com a abordagem territorial do desenvolvimento, recorrendo às publicações que tratam dos estudos territoriais, para, na sequência, fazer referência aos métodos de abordagem e de procedimento. Deu-se destaque aos indicativos constantes na literatura consultada que se fundamentassem, em especial, em quatro campos epistêmicos: a nova teoria dos sistemas, a teoria da complexidade, o materialismo histórico-dialético e a perspectiva da decolonialidade e do descentramento. Como resultado, das concepções epistêmico-teórico-metodológicas constantes nas publicações, depreende-se: (i) o indicativo de que a abordagem territorial se sustente na categoria conceitual território, seguindo a acepção proclamada por autores, tais como, Raffestin, Brunet, Ferras e Théry, Saquet e Pecqueur; (ii) que a abordagem territorial precisa assumir a categoria conceitual desenvolvimento territorial, como um novo paradigma científico multidisciplinar que permite abarcar a pluralidade de interesses prospecções presentes no território, compreendendo integradamente suas múltiplas dimensões; (iii) que, decorrente disso, urge avançar na adoção de abordagens e procedimentos metodológicos que, necessariamente, convirjam com a abordagem territorial do desenvolvimento. Entende-se que o texto traz algumas contribuições importantes, no entanto, não esgota o tema, deixando espaço para novas interpretações.


Palavras-chave


Território. Abordagem Territorial. Desenvolvimento Territorial. Pressupostos Metodológicos.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Referências


ARDOINO, J. A complexidade. In: MORIN, Edgar. A religação dos saberes: o desafio do século XXI. 10. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012. p. 548-558.

ARENHART, L. O. Reflexões epistemológicas: anotações sobre abordagens teórico-metodológicas. Textos de Discussão. Cerro Largo: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Políticas Públicas (Mestrado), 2020.

ARENHART, L. O.; ARENHART, A. B. P. Anotações sobre métodos de abordagem. In: BIELOHOUBECK, I. (Org.). Interlocução de Saberes III. Santo Ângelo: Instituto Estadual de Educação Odão Felippe Pippi/FuRI, 2017. p. 156-165.

ASSMANN, H.; MO SUNG, J. Competência e sensibilidade solidária: educar para a esperança. Petrópolis: Vozes, 2000.

BARTOLI, E. Cities in the amazon, territorial systems and the urban network. Mercator (Fortaleza), v. 17, p. 1-16, 2018a.

BARTOLI, E. Entre o Urbano e o Ribeirinho: Territorialidades Navegantes e Sistemas Territoriais em Parintins (AM). Espaço Aberto, v. 8, p. 169-185, 2018b.

BECKER, B.K.; EGLER, C. Brasil: uma nova potência regional na economia mundo. Rio de Janeiro: Bertrandt Brasil, 2011.

BEDUSCHI, L. C.; ABRAMOVAY, R. Desafios para a gestão territorial do desenvolvimento sustentável no Brasil. XLI Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural (SOBER), Anais..., Juiz de Fora – MG, 27 a 30 de Julho de 2003.

BRUNET, R.; FERRAS, R.; THERY, H. Les mots de la géographie, dictionnaire critique. Montpellier-Paris: Ed. Reclus/La Documentation Française, nouvelle édition, 1993.

CARDOSO, R. A aventura antropológica. Teoria e pesquisa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

CATAIA, M. A.; RIBEIRO, L. H. L. Análise de situações geográficas: notas sobre metodologia de pesquisa em Geografia. Revista da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Geografia (Anpege), v. 11, n.15, p. 9-30, jan-jun.2015.

CAZELLA, A. A.; CARRIÈRE, J. Abordagem introdutória ao conceito de desenvolvimento territorial. Eisforia (UFSC), v. 4, p. 23-47, 2006.

COX, K. R. Spaces of globalization: reasserting the power of the local. New York: The Guilford Press, 1998. CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DALLABRIDA, V. R. Patrimônio Territorial: abordagens teóricas e indicativos metodológicos para estudos territoriais. Desenvolvimento em Questão, v. 18, n. 52, p. 12-32, jul./2020a. DOI: https://doi.org/10.21527/2237- 6453.2020.52.12-32.

DALLABRIDA, V. R. Planejamento e Gestão Territorial: aportes teórico-metodológicos como referenciais no processo de desenvolvimento de municípios, regiões ou territórios. Mafra (SC): Editora UnC, 2020b. Disponível em: https://uni-contestado-site.s3.amazonaws.com/site/biblioteca/ebook/Planejamento_e_Gestao_ Territorial.pdf. Acesso em: 07-04-2021.

DALLABRIDA, V. R. Território e Governança Territorial, Patrimônio e Desenvolvimento Territorial: estrutura, processo, forma e função na dinâmica territorial do desenvolvimento. G&DR - Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 16, n. 2, p. 63-78, mai-ago/2020c.

DALLABRIDA, V. R. Governança territorial: do debate teórico à avaliação da sua prática. Análise Social, v. L(2o), n. 215, p. 304-328, 2015.

DALLABRIDA, V. R.; ROTTA, E.; BÜTTENBENDER, P. L. Pressupostos epistêmico-teóricos convergentes com a abordagem territorial. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 17, n. 2, p. 256-273, mai-ago/2021.

DEMO, Pedro. Solidariedade como efeito de poder. São Paulo: Cortez/Instituto Paulo Freire, 2002.

DENARDIN, V. F. Desenvolvimento territorial e estratégias de valorização da origem de bens alimentares. In: WILKINSON, J.; MASCARENHAS, G. C. C. (Orgs.). O sabor da origem. Porto Alegre: Escritos do Brasil, 2016. p. 51-72.

DENARDIN, V. F.; SULZBACH, M. T. Ativação de recursos territoriais: processos de desenvolvimento no espaço rural. In: CURY, M. J. F.; SAQUET, M. A. (Orgs.). Territórios e territorialidades: a práxis na construção do desenvolvimento. Cascavel: EDUNIOSTE, 2019. p. 67-82.

DUARTE, A. Poder, violência e revolução no pensamento político de Hannah Arendt. Cadernos de Filosofia Alemã: Crítica e Modernidade, v. 21, n. 3, p. 13-27, 2016. DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v21i3p13-27.

DUCHEK, S. Organizational resilience: a capability-based conceptualization. Business Research, n. 13, p. 215- 246, 2020. Doi: https://doi.org/10.1007/s40685-019-0085-7.

FAVARETO, A. A abordagem territorial do desenvolvimento rural – mudança institucional ou “inovação por adição”? Estudos Avançados, v. 24, n. 68, p. 299-319, 2010.

FRANCO, M. L. Análise de conteúdo. Brasília: Liber Livro, 2008.

FUINI, L. L. Território e geografia no Brasil: uma revisão bibliográfica. Revista Formação, Presidente Prudente,

v. 1, n. 21, p. 3-20, 2014a.

FUINI, L. L. A territorialização do desenvolvimento: construindo uma proposta metodológica. Interações, Campo Grande, v. 15, n. 1, p. 21-34, jan./jun. 2014b.

FUINI, L. L. Construções teóricas sobre o território e sua transição: a contribuição da Geografia brasileira. Cuadernos de Geografía: Revista Colombiana de Geografía, v. 26, n. 1, p. 221-242, ene.-jun./2017.

FURTADO, C. Os desafios da nova geração. Revista de Economia Política, v. 24, n. 4(96), p. 483-486, out./dez. 2004. Doi: https://doi.org/10.1590/0101-35172004-1639.

GARCÍA CANCLINI, N. Diferentes, desiguais e desconectados: mapas da interculturalidade. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2005.

GARCÍA CANCLINI, N. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 4. ed. São Paulo: EDUSP, 2003a.

GARCÍA CANCLINI, N. A globalização imaginada. São Paulo: Iluminuras, 2003b. GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5.ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R. A. B. (org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo. Saraiva, 2007.

HAESBAERT, R. O território: de categoria de análise à categoria da prática num olhar latino-americano e integrador. In: DENARDIN, V. F.; ALVEZ, A. R. Desenvolvimento territorial: olhares contemporâneos. Londrina: Editora Mecenas, 2019. p. 51-60.

HAESBAERT, R. C. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. 3. Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

JEAN, B. Le développement territorial durable: une nouvelle approche de développement rural. Meio Ambiente e Desenvolvimento, v. 33, p. 115-127, abr. 2015.

JEAN, B. Do desenvolvimento regional ao desenvolvimento territorial sustentável: rumo a um desenvolvimento territorial solidário para um bom desenvolvimento dos territórios rurais. In: VIEIRA, P. F; CAZELLA, A.; CERDAN, C.; CARRIÈRE, J-P. (Orgs.). Desenvolvimento Territorial Sustentável no Brasil. Subsídios para uma política de fomento. Florianópolis: APED/Secco, 2010. p. 49-76.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

LÉVESQUE, B. Comentários às bases teóricas e metodológicas do enfoque de desenvolvimento territorial sustentável: convergências e aportes específicos. In: VIEIRA, P. H. F. et al. (Orgs.). Desenvolvimento Territorial Sustentável no Brasil. Subsídios para uma política de fomento. 1. ed. Florianópolis: APED/Secco, 2010. p. 77- 86. v. 1.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001. MATURANA, H. A ontologia da realidade. 2 ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento – Pesquisa qualitativa em saúde. 14 ed. São Paulo: HUCITEC, 2014.

MORALES, C.; PÉREZ, R.; RIFFO, L.; WILLINER, A. Desarrollo territorial sostenible y nuevas ciudadanías: consideraciones sobre políticas públicas para un mundo en transformación. Documentos de Proyectos (LC/ TS.2020/180), Santiago (Chile), Comisión Económica para América Latina y el Caribe (CEPAL), 2020.

PECQUEUR, B. O Desenvolvimento Territorial: uma nova abordagem dos processos de desenvolvimento para as economias do sul. Raízes, Campina Grande, v. 24, n. 1 e 2, p. 10-22, jan./dez./2005.

PECQUEUR, B. Le développment territorial: une nouvelle approche des processos de dévellopment pou les économies du Sul. Grenoble: Institut de Géographie Alpine, 2004.

POPPER, K. R. Lógica das Ciências Sociais. 3a. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2004. RAFFESTIN, C. Por uma geografia do Poder. SP: Ática, 1993.

RAMBO, A. G.; FILIPPI, E. E. A abordagem territorial e escalar nos estudos sobre o desenvolvimento rural: uma proposta teórico-metodológica. Ambiência (UNICENTRO), v. 8, p. 699-719, 2012.

SÁNCHEZ GAMBOA, S. Pesquisa em educação: métodos e epistemologias. Chapecó: Argos, 2007.SÁNCHEZ GAMBOA, S. A dialética na pesquisa em educação: elementos de contexto. In: FAZENDA, I. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional. 4. ed. São Paulo: Cortez, 1997. p. 91-115.

SAQUET, M. A descoberta do território e outras premissas do desenvolvimento territorial. Rev. Bras. Estud. Urbanos Reg., São Paulo, v. 20, n. 3, p.479-505, Set.-Dez./2018.

SAQUET, M. Por uma geografia das territorialidades e das temporalidades. Uma concepção multidimensional voltada para a cooperação e para o desenvolvimento territorial. 2a. edição revisada e ampliada. Rio de Janeiro: Ed. Consequência, 2015.

SAQUET, M. Abordagens e concepções de território e territorialidade. Revista Geográfica de América Central, n. espec. EGAL-Costa Rica, p. 1-16, II Semestre 2011.

SAQUET, M. Abordagens e concepções de território. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

SILVEIRA, M. L. Uma situação geográfica: do método à metodologia. Revista Território, ano IV, n.6, p.21-28,

jan/jun. 1999.

SCHNEIDER, S.; WAQUIL, P.; FILLIPPI, E. E.; RÜCHERT, A. A.; RAMBO, A. G.; RADOMSKI, G. F. W.; CONTERATO, M. A.; SPETCH, S. Análisis multidimensional y escalar del desarrollo territorial en Brasil. Eutopía, n. 1, p. 25-49, noviembre/2010.

SPOSITO, M. E. A questão cidade-campo: perspectivas a partir da cidade. In: SPOSITO, M. E.; WHITACKER, A. (Orgs.). Cidade e campo: relações e contradições entre o urbano e o rural. São Paulo: Expressão Popular, 2006. p. 111-130

STEIN, E. Crítica da ideologia e racionalidade. Porto Alegre: Movimento, 1986.

VAZ DE MOURA, J. T.; SOUSA MOREIRA, I. A abordagem territorial do desenvolvimento a partir da perspectiva

relacional: uma proposta teórica preliminar. Redes (Santa Cruz do Sul), v. 19, n. 1, p. 58-73, jan.-abr./2014. VEIGA, J. E. Nascimento de uma outra ruralidade. Estudos Avançados, São Paulo: USP, v. 20, n. 57, p. 333-353, 2006.

VIEIRA, P. F. Do desenvolvimento local ao ecodesenvolvimento territorial. INTERthesis, Florianópolis, v.10, n.2, p. 119-141, Jul./Dez. 2013.

VIEIRA, P. F. Políticas ambientais no Brasil: do preservacionismo ao desenvolvimento territorial sustentável. Política & Sociedade, n. 14, p. 27-75, abril de 2009.

ZAMBERLAN, L. et al. Pesquisa em ciências sociais aplicadas. Ijuí: Ed. Unijuí, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/guaju.v7i1.80437

Apontamentos

  • Não há apontamentos.