Empreendedorismo informal em balneários marítimos: o caso da atividade comercial turística de vendedores ambulantes de Pontal do Paraná – Paraná – Brasil

Raquel dos Santos Vieira, Marcelo Chemin

Resumo


O artigo analisa o empreendedorismo informal relativo à atividade comercial turística dos vendedores ambulantes do município balneário de Pontal do Paraná – PR – Brasil. Trata-se de atividade economicamente expressiva por ser praticada por aproximadamente 2,5% da população fixa total do referido município (IBGE, 2018). Com abordagem qualitativa e caráter exploratório, a pesquisa foi delineada como estudo de caso e utilizou como estratégias de investigação: pesquisa documental, entrevistas não estruturadas e semiestruturadas e aplicação de questionários. Os resultados apontaram que a atividade está organizada a partir da Associação dos Vendedores Ambulantes de Pontal do Paraná – AVAPAR e da Prefeitura Municipal. Os vendedores ambulantes apresentaram perfil empreendedor, informaram apreço pela função exercida, desinteresse por outro emprego e pelo vínculo formal da carteira assinada, trabalham em cooperação e buscam realizar parcerias entre si.


Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 4. ed. Lisboa: Edições 70, 2010.

BARTEL, G. Análise da Evolução das Características Comportamentais Empreendedoras dos Acadêmicos do Curso de Administração de uma IES Catarinense. 2010. 107 p. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-graduação em Administração, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau.

CACCIAMALI, M. C. Setor Informal Urbano e Formas de Participação na Produção. São Paulo: Instituto de Pesquisas Econômicas da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, 1983.

CACCIAMALI, M. C. Globalização e processo de informalidade. Economia e Sociedade, Campinas, v. 14, p. 153-174, jun. 2000.

CASTELLI, G. Turismo e marketing: uma abordagem hoteleira. Porto Alegre: Sulina, 1986.

CRESWELL, J. W. Projeto de Pesquisa: Métodos Qualitativo, Quantitativo e Misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

CRUZ, C. A. B. O desenvolvimento do mercado informal como elemento de geração de novos empreendedores. Revista Científica do ITPAC, Araguaína, v. 7, n. 4, Pub. 1, out. 2014.

DEDECCA, C. S. Setor informal e informalidade no Brasil. Ciência Hoje, v. 39, jan./fev. 2007.

GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR (GEM). Empreendedorismo na Região Sul do Brasil. IBQP/ SEBRAE/ IEL, 2013.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HISRICH, R. D.; PETERS, M. P. Empreendedorismo. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). IBGE Cidades. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/. Acesso: diversos em 2019.

INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL (IPARDES). Tipologias dos municípios paranaenses: segundo indicadores socioeconômicos e demográficos. Curitiba: IPARDES, 2010.

INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL (IPARDES). Base de dados do Estado (BDE). Curitiba: 2011. Disponível em: http://www.ipardes.gov.br/. Acesso: diversos em 2019.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A Construção do Saber: Manual de Metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artmed; Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

LOHMANN, G.; PANOSSO NETTO, A. Teoria do Turismo: conceitos, modelos e sistemas. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2012.

MACHADO DA SILVA, L. A. Mercados metropolitanos de trabalho manual e marginalidade. 1971. Dissertação (Mestrado em Antropologia So¬cial) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

MOTA, K. C. N. Marketing Turístico: promovendo uma atividade sazonal. São Paulo: Atlas, 2001.

NORONHA, E. G. “Informal”, ilegal, injusto: percepções do mercado de trabalho no Brasil. RBCS – Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 18, n. 53, p.111-129, out. 2003

PELOGIO, E. A.; ROCHA, L. C. S.; MACHADO, H. V.; AÑEZ, M. E. M. Criação de Empresas à Luz do Modelo de Decisão Effectuation: um estudo com Mulheres Empreendedoras no Município de Currais Novos/RN. XXXV EnANPAD. Rio de Janeiro/RJ – 4 a 7 de setembro de 2011.

PIERRI, N. E. O litoral do Paraná: entre a riqueza natural e a pobreza social. Usos e conflitos. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, n. 8. p. 25-41, jul./dez. 2003.

PIERRI, N. E. et al. A ocupação e o uso do solo no litoral paranaense: condicionantes, conflitos e tendências. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, Editora UFPR, n. 13, p. 137-167, jan./jun. 2006.

PONTAL DO PARANÁ. Lei nº 621, de novembro de 2005. Dispõe sobre o exercício de comércio ambulante e de comércio ou prestação de serviço eventual, no município de Pontal do Paraná, durante o período considerado “temporada de verão”. 2005. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a/pr/p/pontal-do-parana/lei-ordinaria/2005/62/621/lei-ordinaria-n-621-2005-dispoe-sobre-o-exercicio-de-comercio-ambulante-e-de-comercio-ou-prestacao-de-servico-eventual-no-municipio-de-pontal-do-parana-durante-o-periodo-considerado-temporada-de-verao. Acesso em: vários de 2015 a 2019.

SAMPAIO, R. Ocupação das orlas das praias paranaenses pelo uso balneário. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, Editora da UFPR, n. 13, p. 169-186, jan./jun. 2006.

SAMPAIO, R. Ocupação das orlas das praias paranaenses pelo uso balneário. Curitiba, 2006. Tese. (Curso de Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento, da Universidade Federal do Paraná).

SARASVATHY, S. Causation and effectuation: towards a theoretical shift from economic inevitability to entrepreneurial contingency. Academy of Management Review, v. 26, p. 243-288, 2001.

SARASVATHY, S. Effectual reasoning in entrepreneurial decision making: existence and bounds. Best paper proceedings. Academy of Management, Washington, p. 3-8, 2001.

SILVA, J. L. T. A face informal dos serviços: o caso do comércio ambulante no Rio de Janeiro, 1999. Dissertação (Curso de Mestrado em Economia da Faculdade de Economia da Universidade Federal Fluminense).

SOARES, M. A. T. Trabalho informal: da funcionalidade à subsunção ao capital. Vitória da Conquista: UESB, 2008.

SULZBACH, M. T; DENARDIN, V. F; FELISBINO, J. N. O trabalho em pequenos municípios praianos no litoral do Paraná. Revista Sociologias Plurais, n. especial 1, p. 108-132, out. 2012.

VIEIRA, R. S. Empreendedorismo Informal em Balneários Marítimos: o caso da atividade comercial turística dos vendedores ambulantes de Pontal do Paraná – Paraná – Brasil. 2016. 179 p. Dissertação (Mestrado em Turismo) – Programa de Pós-graduação em Turismo, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 4. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/guaju.v5i2.66847

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons

Guaju, Revista Brasileira de Desenvolvimento terrritorial sustentável está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Indexadores e bases de dados:

       Imagem relacionada

     

Guaju – Revista Brasileira de Desenvolvimento Territorial Sustentável

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável (PPGDTS/UFPR)

Matinhos – Paraná

revistaguaju@gmail.com   ISSN 2447-4096