PAINÉIS DE MADEIRA AGLOMERADA PRODUZIDOS COM SERRAGEM E POLIESTIRENO EXPANDIDO

Jane Eliza de Almeida, Norman Barros Logsdon, José Manoel Henriques de Jesus

Resumo


O presente trabalho objetiva propor um novo painel, utilizando resíduos de madeira (partículas) e plástico (adesivo). Por métodos experimentais, foram avaliados os plásticos PET (polietileno tereftalato), PEBD (polietileno de baixa densidade) e EPS (poliestireno expandido). Como material proposto, o EPS, também conhecido como isopor, foi o que forneceu os melhores resultados. Assim, foram modelados painéis com várias proporções de serragem/EPS, dissolvidos com gasolina e com gasolina e água, sendo elas 90/10, 80/20, 70/30, 60/40 e 50/50. O painel que forneceu os melhores resultados foi o de 50% de serragem e 50% de EPS, dissolvido em 2000 ml de gasolina com adição de 250 ml de água. Dos resultados de caracterização física, pode-se concluir que esses painéis são compatíveis com os padrões exigidos pelas normas brasileiras e, devido aos baixos valores de inchamento, adequados à utilização em ambientes externos. Dos resultados de caracterização mecânica, o painel apresentou bons resultados quanto à ligação interna, indicando ser promissor o uso de EPS como adesivo; entretanto, os resultados de flexão estática e tração paralela às faces foram baixos, provavelmente pelas propriedades do adesivo utilizado para o produto final.


Palavras-chave


Aglomerados; adesivos; manufatura.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v42i1.26317

Revista FLORESTA
ISSN Eletrônico 1982-4688
fone: 41 3360 4219
revista.floresta@gmail.com

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 Internacional (CC BY 4.0)