CARACTERIZAÇÃO DO ABASTECIMENTO DE MADEIRA SERRADA COMERCIALIZADA NO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS-SC

Renato Cesar Gonçalves Robert, Adriana da Silva Santos, Leandro Duarte dos Santos, Alfredo Celso Fantini

Resumo


Este estudo teve como objetivo diagnosticar a quantidade e a procedência da madeira serrada comercializada na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina. Foi realizado o levantamento de informações junto aos estabelecimentos de venda de madeira serrada no município, obtendo-se dados referentes à procedência da madeira serrada comercializada, o volume e as principais espécies exóticas e nativas existentes no mercado, além da distância média dos principais fornecedores até o mercado consumidor de Florianópolis. Os resultados permitem estimar um consumo total anual de aproximadamente 12.030m3 de madeira serrada, sendo 5.532 m3 de espécies nativas e 6.498 m3 de espécies exóticas (Pinus spp. e Eucalyptus spp.). O maior percentual (63,5%) da madeira serrada de espécies exóticas (Pinus spp. e Eucalyptus spp.) comercializada no mercado madeireiro de Florianópolis é proveniente da mesorregião Sul Catarinense, sendo os municípios de Tubarão e São Martinho os principais fornecedores, respondendo por 21% e 13%, respectivamente. Observou-se ainda que a distância média entre a capital catarinense e os municípios fornecedores de espécies exóticas é de 126 km.


Palavras-chave


Abastecimento de madeira; distância de transporte; comercialização de madeira.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v42i1.26304

Revista FLORESTA
ISSN Eletrônico 1982-4688
fone: 41 3360 4219
revista.floresta@gmail.com

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 Internacional (CC BY 4.0)