ANÁLISE DA RESISTÊNCIA E ELASTICIDADE EM FLEXÃO ESTÁTICA EM PAINÉIS LVL DE Eucalyptus grandis PRODUZIDOS COM LÂMINAS PRÉ-CLASSIFICADAS

Nabor da Silveira Pio, Sidon Keinert Júnior, Setsuo Iwakiri, Ulisses Silva da Cunha, Márcio Pereira da Rocha, Fernando Cardoso Lucas Filho

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência e elasticidade em flexão estática em painéis LVL produzidos com lâminas pré-classificadas de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden de diferentes idades. Foram selecionadas 15 árvores, sendo oito com idade de 15 anos e sete com idade 20 anos, processadas em torno laminador e em seguida pré-classificadas não destrutivamente. Foram geradas três classes de rigidez para 15 anos e três para 20 anos, sendo os painéis produzidos dentro de cada classe. Para avaliar o confronto intraclasses de rigidez, foi realizada uma Anova a 95% de probabilidade, e um teste de médias de Tukey a 95 % de significância. Para o mor foi observada uma relação direta entre as classes de rigidez, ou seja, com o aumento da classe houve uma resposta direta na variável. O efeito é observado tanto na idade de 15 quanto de 20 anos. O moe teve comportamento semelhante à densidade dos painéis. Para a idade de 15 anos, existe relação direta entre as classes de rigidez e valores do moe. Na idade de 20 anos não houve relação entre moe e classe de rigidez. Assim, a propriedade avaliada indica a possibilidade de produção, em escala comercial, de painéis com características diferenciadas por classe de rigidez.


Palavras-chave


Stress wave timer; flexão estática; painéis LVL.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v42i1.26288

Revista FLORESTA
ISSN Eletrônico 1982-4688
fone: 41 3360 4219
revista.floresta@gmail.com

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 Internacional (CC BY 4.0)