ANÁLISE ECONOMÉTRICA DA PRODUÇÃO DE MADEIRA SERRADA NO BRASIL

Renato Vinícius Oliveira Castro, Ana Flávia Neves Mendes Castro, Glauciana da Mata Ataíde, Carlos Alberto Araújo Júnior, Gustavo Eduardo Marcatti, Daniel de Paula Silveira, Camila Brás Costa

Resumo


Resumo

Estudos que objetivam analisar o mercado madeira serrada no Brasil merecem destaque por fornecerem orientações sobre sua tendência. Após o avanço no uso de painéis de madeira, o mercado sofreu influências por esse substituto, se fazendo necessárias análises econométricas para dimensionar e planejar a produção, diminuindo riscos e incertezas de comercialização. Esse mercado é dividido em madeiras de não coníferas e coníferas, que contribuem atualmente com 62% e 38% do mercado, respectivamente. Com base em uma série temporal anual da produção brasileira de madeira serrada de não coníferas e coníferas no período de 1961 a 2009, publicada pela Food and Agriculture Organization (FAO, 2011), o presente trabalho objetivou avaliar a metodologia Box & Jenkins (Box; Jenkins, 1976) para realizar previsões da produção desse mercado. Os modelos foram avaliados com base nos critérios de Akaike e Schwarz, na significância dos coeficientes, no princípio de parcimônia e no comportamento dos resíduos. Pelos resultados, conclui-se que o modelo autorregressivo de média móvel (ARIMA) (2,1,1) foi adequado para prever a produção de madeira serrada de não coníferas, e o modelo ARIMA (1,1,1) para prever a produção de madeira serrada de coníferas. A metodologia pode ser utilizada para previsão desse mercado.

 

Abstract

Econometric analysis of sawn timber production in Brazil. Studies that aim to analyze the lumber market in Brazil are noteworthy for providing guidance on its trend. After advance in wood panels using the market has been influenced by this replacement, and it was necessary an econometric analysis to scale and plan production, reducing risks and uncertainties. Such market is divided into non-coniferous woods and conifers, which currently contribute to 62% and 38% of the market, respectively. Based on an annual time series of non-coniferous and coniferous sawn timber Brazilian production in the 1960 to 2009 period, published by the Food and Agriculture Organization (FAO, 2011),the present research aimed to evaluate the methodology Box & Jenkins (BOX; JENKINS, 1976) to forecast the production of this market. The models were evaluated based on the Akaike and Schwarz criteria, at the coefficients significance, at the parsimony principle and at the waste behavior. According to results, the moving average auto-regressive model (ARIMA) (2,1,1) was adequate to predict the non-coniferous sawn timber production and the ARIMA (1,1,1) model to predict the conifers sawn wood production. The methodology can be used for such market prediction.

Keywords: Lumber production; time series; Box & Jenkins methodology.


Palavras-chave


Produção de madeira serrada; séries temporais; metodologia Box & Jenkins.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v42i4.26066

Revista FLORESTA
ISSN Eletrônico 1982-4688
fone: 41 3360 4219
revista.floresta@gmail.com

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 Internacional (CC BY 4.0)