EFEITOS DE DOSES CRESCENTES DE CALCÁRIO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE SUMAÚMA (Ceiba pentandra L. Gaertn)

André Rogério Matos da Silva, Carlos Alberto Franco Tucci, Hedinaldo Narciso Lima, Patricia Aparecida de Souza, Nelson Venturin

Resumo


A presente pesquisa foi realizada em viveiro na cidade de Manaus (AM), com o objetivo de avaliar os efeitos de doses crescentes de calcário sobre o crescimento e a absorção de nutrientes por mudas de sumaúma (Ceiba pentandra L. Gaertn). Como substrato, foi utilizado um material coletado no horizonte B de um Latossolo Amarelo álico muito argiloso. O calcário utilizado foi uma mistura de carbonato de cálcio e carbonato de magnésio p.a., na relação de 4:1. Os tratamentos foram doses crescentes de calcário e equivalentes a 0,0; 0,5; 1,0; 2,0; 2,5; 3,0 e 5,0 t.ha-1. A fertilidade do substrato foi corrigida com a aplicação de N, P2O5 e K2O, e micronutrientes em doses equivalentes a 200, 500 e 300 kg.ha-1, respectivamente, mais 15 kg.ha-1 de FTE-Br12. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos casualizados, com cinco repetições, num total de 35 parcelas. Cada parcela foi formada por três plantas. As características de crescimento avaliadas foram altura, diâmetro do colo, matéria seca da parte aérea, raiz e total, relação parte aérea/raiz. Os resultados mostraram que a correção do solo influenciou todas as características avaliadas, exceto a relação parte aérea/raiz. A exigência nutricional da espécie, na fase estudada, obedeceu à seguinte ordem decrescente N>K>Ca>Mg>P>Fe>Mn>Zn>Cu. A dose de calcário que acusou o melhor rendimento econômico corresponde a 0,5 t.ha-1, ou 250 g de calcário por 1000 kg-1 de substrato, podendo ser esta a recomendada para subsolos ácidos e de baixa fertilidade natural.

Palavras-chave


Calagem; espécies florestais; Malvaceae; crescimento de mudas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v38i2.11623

Revista FLORESTA
ISSN Eletrônico 1982-4688
fone: 41 3360 4219
revista.floresta@gmail.com