Análise da Dinâmica Populacional por Nível de Instrução no Brasil

Gabriela Henrique Zangiski, Alexandre Alves Porsse

Resumo


Este estudo visa analisar os efeitos de migração regional a partir da avaliação das mudanças ocorridas na estrutura da população segundo o nível de instrução. A hipótese é de que os grupos populacionais mais escolarizados são mais propensos a migrar e que os diferenciais regionais dos grupos populacionais devem refletir os efeitos de migração. A metodologia empregada baseia-se em duas abordagens: análise shift-share e análise exploratória de dados espaciais. A primeira decompõe os efeitos diferenciais regionais e a segunda permite identificar regimes espaciais nos componentes da análise shift-share. Foram encontrados padrões significativos de dependência espacial para todos os níveis de instrução. As regiões Nordeste e Norte destacaram-se pelo aumento da participação de indivíduos de menor instrução, enquanto o Centro-Oeste mostrou-se atrativo para os mais escolarizados, indicando que a estrutura produtiva desta região tem incrementado o uso de trabalho qualificado.

Palavras-chave


Economia regional; dinâmica populacional; nível de instrução

Texto completo:

arquivo


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v42i79.71982

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | BASECite Factor | Diadorim | Dimensions | ERIH PLUS | EZB | Genamics | Google Scholar | ISSNJournal 4-free | Latindex | LivRe | OAJI | Open Air | Periódicos CAPES | REDIBROAD | Sherpa Romeo | Socol@r | Sumários | World Wide Science