Políticas Editoriais

Foco e Escopo

Atualizadas em janeiro 2024

A Cogitare Enfermagem destina-se a publicação artigos originais de pesquisa, revisão, relato de experiência/caso, reflexão e comunicação livre, da área da saúde, em especial a Enfermagem. Adota o sistema de publicação em fluxo contínuo (rolling pass) e proporciona acesso público a todo seu conteúdo, seguindo o princípio que tornar gratuito o acesso a pesquisas gera um maior intercâmbio global de conhecimento.

 Os manuscritos submetidos à Cogitare Enfermagem deverão atender à sua política editorial, às instruções aos autores, bem como as diretrizes da Rede EQUATOR. As submissões são aceitas nos idiomas português, inglês e espanhol, nas categorias: Artigos Original, Artigo de Revisão, Relato de experiência/caso, Reflexão, Inovação Tecnológica e Comunicação livre. O processo de avaliação é de revisão por pares (peer review), composto por dois pareceristas (se necessário um terceiro para desempate) que são designados segundo o tema e o enfoque do artigo. Destaca-se que se preserva o anonimato dos autores e revisores.

 

Políticas de Seção

Editorial

Limite máximo de 600 palavras (excluindo títulos e referências).

Matéria de responsabilidade do Conselho de Editoração.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigo Original

Limite máximo 5.000 palavras (incluindo título, highlights, resumo, introdução, método, resultados, discussão, considerações finais, tabelas, quadros, gráficos e referências).

 HIGHLIGHTS- Esta etapa é destinada para que os autores identifiquem os Highlights ou, os principais resultados e conclusões do seu artigo. Portanto, devem ser elaboradas de três a quatro pequenas frases, com até 10 palavras em cada uma delas, que demonstrem a principal contribuição do estudo. RESUMO- Incluir, de forma estruturada, informações de acordo com a categoria do artigo. Inclui: objetivo, método, resultados e conclusão. INTRODUÇÃO - Deverá conter justificativa, fundamentação teórica e objetivos. A justificativa deve definir claramente o problema, destacando sua importância, lacunas do conhecimento, e o referencial teórico utilizado quando aplicável. MÉTODO - Deverá conter o método empregado, período e local em que foi desenvolvida a pesquisa, população/amostra, critérios de inclusão e de exclusão, fontes e instrumentos de coleta de dados, método de análise de dados. RESULTADOS - Informações limitadas aos resultados da pesquisa. O texto deve complementar informações contidas em ilustrações apresentadas, não repetindo os dados. DISCUSSÃO - Apresentação de aspectos relevantes e interpretação dos dados obtidos. Relação e discussão com resultados de pesquisas, implicações e limitações do estudo. Não devem ser reapresentados dados que constem nos resultados. CONCLUSÕES OU CONSIDERAÇÕES FINAIS - Destacar os achados mais importantes, comentar as contribuições para área; Fundamentadas nos objetivos, resultados e discussão, evitando afirmações não relacionadas ao estudo e/ou novas interpretações. Incluir as contribuições do estudo realizado. REFERÊNCIAS - As referências devem ser numeradas consecutivamente na ordem em que aparecem no texto pela primeira vez, e apresentadas de acordo com o estilo Vancouver

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Revisão

Limite máximo de 5.500 palavras (incluindo título, highlights, resumo, introdução, método, resultados, discussão, considerações finais, tabelas, quadros, gráficos e referências).

Serão aceitas revisões sistemáticas, revisões de escopo, integrativas e bibliométricas. Para as revisões sistemáticas sugere-se que sigam as orientações do check list e fluxograma do modelo PRISMA, disponível no link: http://www.prisma-statement.org/PRISMAStatement/

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Relato de Experiência/ Caso

Limite máximo de 2.000 palavras (highlights, resumo, introdução, metodologia, resultados e discussão, conclusão, tabelas, quadros, gráficos).

Relato de experiência, acadêmica ou profissional, relevante para a área da saúde. Deve contemplar: Introdução apresentando uma situação problema e o objetivo do relato; metodologia com descrição de local, data, pessoas ou fontes de informação, desenvolvimento da situação vivida, detalhando informações e informantes que assegurassem uma representação sobre a experiência. Deve incluir algum tipo, mesmo que informal, de avaliação final da experiência. Na discussão incluir as possíveis barreiras e facilitadores, impactos na prática, mudanças adotadas. Incluir fontes bibliográficas. Conclusão com síntese da experiência, recomendações e estudos futuros.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Reflexão

Limite máximo de 2000 palavras (highlights, Introdução, desenvolvimento e conclusão).

Obs.: título, resumo e referências não contam dentro do limite de palavras

Texto reflexivo ou análise de temas que contribuam para o aprofundamento do conhecimento relacionado à área da saúde. Inclui: procedimentos adotados; sugere-se que seja o registro de fatos ou fenômenos percebidos como significativos às ciências da saúde, particularmente para a enfermagem, com aporte teórico e possíveis contribuições para a prática profissional. As reflexões devem conter minimamente Introdução, desenvolvimento e conclusão.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Comunicação Livre

Limite máximo de 2.000 palavras (highlights, Introdução, desenvolvimento e conclusão).

Obs.: título, resumo e referências não contam dentro do limite de palavras.

Texto descritivo, reflexivo e interpretativo, com fundamentação teórica sobre a situação global de determinado tema, correspondente ao escopo da Revista Cogitare Enfermagem. Requer clareza e objetividade, pertinência com o “estado da arte” do tema tratado e, especialmente, aspectos inovadores para o ensino e a prática profissional.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Inovação Tecnológica

Limite máximo 5.000 palavras (incluindo título, highlights, resumo, introdução, método, resultados, discussão, considerações finais, tabelas, quadros, gráficos e referências).

Será considerada inovação tecnológica, artigos que apresentem a geração e/ou aplicação de novas ideias, ou novas formas de realizar uma atividade, ou desenvolvimento de um produto, que resulte em melhoria de um serviço, programa, estrutura, produtos e/ou processos para a área da saúde. Preferencialmente deverá ter a apresentação ou disponibilização da inovação, no formato de link ou QR-CODE, para que o leitor possa conhecê-la.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

O processo de avaliação é de revisão por pares (peer review), composto por dois pareceristas (se necessário um terceiro para desempate) que são designados segundo o tema e o enfoque do artigo. Destaca-se que se preserva o anonimato dos autores e revisores.

Nos artigos publicados na Revista Cogitare Enfermagem, terá descrito o/a Editor (a) Associado(a) responsável por todo o processo de avaliação do manuscrito.

 

Periodicidade

A Revista Cogitare Enfermagem publica, em versão eletrônica, anualmente um volume único e contínuo, conforme os manuscritos são aprovados. 

 

-        Periodicidade: Anual com publicação contínua

 

-        Modalidade de publicação: Publicação Contínua

 

-        Ano de criação do periódico: 1996


 

Política de Acesso Livre

A Cogitare Enfermagem proporciona acesso publico a todo seu conteúdo, seguindo o princípio que tornar gratuito o acesso a pesquisas gera um maior intercâmbio global de conhecimento. Tal acesso está associado a um crescimento da leitura e citação do trabalho de um autor. Para maiores informações sobre esta abordagem, visite Public Knowledge Project, projeto que desenvolveu este sistema para melhorar a qualidade acadêmica e pública da pesquisa, distribuindo o OJS assim como outros software de apoio ao sistema de publicação de acesso público a fontes acadêmicas.

 

Arquivamento

Este periódico utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivamento distribuído entre as bibliotecas participantes e permite que essas bibliotecas criem arquivos permanentes do periódico para fins de preservação e restauração. Em particular, a preservação digital das edições da Cogitare Enfermagem é feita pela Rede Cariniana - Rede Brasileira de Serviços de Preservação Digital (https://cariniana.ibict.br/). Veja também https://keepers.issn.org/keepers

 

Ética e Integridade em Pesquisa

A Cogitare Enfermagem, segue as orientações do Requisitos uniformes para manuscritos apresentados aos periódicos biomédicos (Estilo Vancouver) disponível em: https://www.icmje.org/. Assim como, as condutas de Boas Práticas de Editoração, disponíveis em:  https://publicationethics.org/files/Code_of_conduct_for_journal_editors.pdf. Esclarece que adota a política de Ensaios Clínicos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das Boas Práticas Clínicas, Declaração de Helsinki (1964, reformulada em 1975, 1983, 1989, 1996, 2000, 2008 e 2013). Assim como a Resolução do Conselho Nacional de Saúde nº 466, de 12/12/12, Resolução Nº510 de 07/04/2016, e demais legislações de pesquisa realizada no Brasil.

Artigos de ensaios clínicos devem informar o número de identificação em um dos registros de Ensaios Clínicos da Organização Mundial da Saúde (OMS), validados pelos critérios estabelecidos pela OMS e pelo International Committee of Medical Journal Editors – ICMJE (ICMJE | Home). Desta forma serão aceitos ensaios clínicos registrados em pelo  menos uma das seguintes entidades: https://www.clinicaltrials.gov; International Standard Randomised Controlled Trial Number - ISRCTN Registry; UMIN Clinical Trials Registry (UMIN-CTR); WHO International Clinical Trials Registry Platform https://www.who.int/clinical-trials-registry-platform e no Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos (ReBEC) ensaiosclinicos.gov.br.

A Cogitare Enfermagem adota as recomendações dos códigos de condutas de ética em publicação do Committee on Publication Ethics – COPE (https://publicationethics.org/) que serão levados em consideração nos casos de retratações, correções, plágio, e demais infrações relacionadas a ética e integridade de pesquisa.

As políticas de plágio adotadas pela Cogitare Enfermagem, estão embasadas no esclarecimento e definição sobre a propriedade intelectual, visando a estimular a publicação com qualidade e a coibir a prática do plágio. Estas irão impactar diretamente nos manuscritos submetidos para avaliação.

Quando a Cogitare Enfermagem recebe o manuscrito submetido pelo autor, ele será analisado por um software anti-plágio. Após análise e detecção de plágio de até 15%, apontado pelo software, a equipe da Cogitare Enfermagem irá solicitar ao autor que o reescreva e cite a fonte original. Caso o plágio seja extenso a partir de 16% a mais do mínimo estipulado, o manuscrito será recusado e tanto os autores quanto suas instituições serão notificadas. Acreditamos que esta prática, apesar de punitiva, também se torna educativa e auxiliará na confecção de novos manuscritos.

Caso o plágio seja detectado no processo peer review, nas etapas de avaliação por revisores ou pelos editores, as medidas mencionadas acima, também serão aplicadas. Quando o plágio for detectado após a publicação do artigo, a Cogitare Enfermagem irá notificar e publicar a infração cometida por nota do Editor publicada na mesma edição que o manuscrito tiver sido divulgado.

Quanto a autoria, os autores necessitam especificar na página de identificação (download) qual o tipo de contribuição individual que exerceu durante a elaboração do artigo. Conforme os critérios estabelecidos pelo ICMJE disponível em:  https://www.icmje.org/recommendations/browse/roles-and-responsibilities/defining-the-role-of-authors-and-contributors.html.

 

Conflito de Interesses

Entende-se como conflito de interesses, na pesquisa, quando um ou mais de um dos participantes do processo, sejam os pesquisadores ou até mesmo o editor e/ou o revisor do periódico no qual, eventualmente, o estudo será publicado, têm ligações com instituições ou interesses que possam prejudicar a lisura da investigação ou restringir a competência e a imparcialidade para avaliação da mesma (ALVES, EM de O.; TUBINO P., 2007).

Em relação ao Conflito de Interesse, a Cogitare Enfermagem exige que durante o processo de submissão os autores assinem o documento de submissão (download). Nele consta declaração de responsabilidade, de transferência de direitos autorais, de participação no artigo e de conflito de interesses. É obrigatório para submissão o preenchimento e assinatura de todos os autores.

 

Ciência aberta/ Dados abertos/ Preprints

Alinhada com o movimento de Ciência aberta, a Cogitare Enfermagem esclarece que segue o modelo open Science Green, que publica textos científicos disponibilizados em repositórios Preprints (reconhecidos pela comunidade acadêmica) nacionais e internacionais, bem como, textos cujos conteúdos (dados de pesquisas) sejam disponibilizados em repositórios institucionais nacionais e internacionais reconhecidos pela comunidade acadêmica. Essas informações deverão estar informadas no Formulário de conformidade com a ciência aberta (download) e devem ser submetidas como documentação suplementar.

Nos artigos publicados na Cogitare Enfermagem, terá descrito o/a Editor (a) Associado(a) responsável por todo o processo de avaliação do manuscrito.

A Cogitare Enfermagem estimula os autores a publicarem em repositórios online abertos como por exemplo: SciELO Data, Zenodo, Figshare, OSF e Mendeley Data, dados, códigos, métodos e outros materiais utilizados e resultantes das pesquisas que geralmente ficam subjacentes nos textos dos artigos publicados pelos periódicos. Essas informações deverão estar informadas no Formulário de conformidade com a ciência aberta (download), e devem ser submetidas como documentação suplementar.

 A Cogitare Enfermagem aceita publicar artigos de preprints (“Um preprint é definido como um manuscrito pronto para submissão a um periódico e que é depositado em servidores de preprints confiáveis antes ou em paralelo à submissão a um periódico. Essa prática se junta à da publicação contínua como mecanismos para acelerar a comunicação das pesquisas. Os preprints compartilham com os periódicos o ineditismo na publicação dos artigos e inibem o uso do procedimento duplo cego na avaliação dos manuscritos).

Serão aceitos os repositórios Preprints (reconhecidos pela comunidade acadêmica) nacionais e internacionais. Essas informações deverão estar informadas no Formulário de conformidade com a ciência aberta (download), e devem ser submetidas como documentação suplementar.


 

Equidade de sexo e gênero

A Cogitare Enfermagem segue os princípios da Diretriz sobre Equidade de Sexo e Gênero em Pesquisa (Sex and Gender Equity in Research - SAGER) diretriz. Desta forma, os termos sexo (atributo biológico) e gênero (moldado por circunstâncias sociais e culturais) (Heidari S, Babor TF, Castro PD, Tort S, Curno M, 2017) devem ser utilizados, respeitando os princípios da diretriz, com atenção, a fim se evitar confusão em seu uso.

 

Política de livre acesso

A Cogitare Enfermagem proporciona acesso público a todo seu conteúdo, exceto onde está identificado para não publicação, seguindo o princípio que tornar gratuito o acesso a pesquisas gera um maior intercâmbio global de conhecimento.

 

Copyright e direitos de publicação

A  Cogitare Enfermagem se reserva no direito de efetuar, no artigo publicado, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores.

O estudo publicado é de inteira responsabilidade do(s) autor(es), cabendo exclusivamente à Cogitare Enfermagem a avaliação do manuscrito, na qualidade de veículo de publicação científica. A Revista Cogitare Enfermagem não se responsabiliza por eventuais violações à Lei nº 9.610/1998, Lei Brasileira de Direitos Autorais.

A Cogitare Enfermagem permite que o autor detenha o copyright dos artigos aceitos para publicação, sem restrições.

 

Declaração de tecnologia assistida por Inteligência Artificial (IA)

Declaração de tecnologia assistida por Inteligência Artificial (IA)

A Cogitare Enfermagem compreende que o uso dos LLMs (Large Language Model ou Grandes Modelos de Linguagem) funcionarão como aliados da pesquisa, desta forma, solicita que os autores divulguem se usaram tecnologias assistidas por inteligência artificial (IA) (LLMs, chatbots ou criadores de imagens) na produção dos trabalhos submetidos, exclusivamente com o objetivo de melhorar a legibilidade e a qualidade da linguagem durante o processo de escrita. No entanto, o uso destas tecnologias deve ser realizado com a supervisão dos pesquisadores, uma vez que, ainda, o texto produzido por IA pode ser incorreto, incompleto ou tendencioso.

 As tecnologias assistidas por IA não devem ser listadas como autoria. A autoria implica responsabilidades e tarefas que só podem ser atribuídas e executadas por seres humanos, conforme descrito na política para autores, de acordo com os critérios estabelecidos pelo ICMJE disponível em:  http://www.icmje.org/recommendations/browse/roles-and-responsibilities/defining-the-role-of-authors-and-contributors.html.  Os autores devem ser capazes de afirmar que não há plágio em seu artigo, inclusive em texto e imagens produzidas pela IA. Os seres humanos devem garantir que haja atribuição apropriada de todo o material citado, incluindo citações completas.

 Quanto ao uso da IA ou demais LLMs no processo de escrita, os autores deverão incluir uma declaração sobre isso no documento de submissão (download) com o seguinte conteúdo:

Os autores declaram o uso de IA Gerativa e Tecnologias Assistidas por IA no processo de escrita: durante a elaboração do estudo intitulado: ...... Os autores (es) utilizaram a/o [FERRAMENTA DE NOME/SERVIÇO] para [RAZÃO]. Após a utilização desta ferramenta/serviço, o(s) autor(es) revisaram e editaram o conteúdo conforme necessário e assumem total responsabilidade pelo conteúdo da publicação.

 

 

Direito de reprodução

Os artigos publicados estarão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY 4.0 Creative Commons — Attribution 4.0 International — CC BY 4.0 – A atribuição adotada pela Cogitare Enfermagem é permitida:

    • Compartilhar – copiar e redistribuir o material em qualquer mídia ou formato;
    • Adaptar – remixar, transformar e construir sobre o material para qualquer finalidade, mesmo comercialmente;
    • Atribuição — Você deve atribuir o devido crédito, fornecer um link para a licença, e indicar se foram feitas alterações. Você pode fazê-lo de qualquer forma razoável, mas não de uma forma que sugira que o licenciante o apoia ou aprova o seu uso;
    • Sem restrições adicionais — Você não pode aplicar termos jurídicos ou medidas de caráter tecnológico que restrinjam legalmente outros de fazerem algo que a licença permita.

 

Política de divulgação Websites/Mídias sociais

A proposta da Cogitare Enfermagem é divulgar as pesquisas publicadas nas esferas acadêmicas, profissional e para a sociedade. Esta divulgação ocorre das seguintes formas: mailing mensal com artigos publicados para autores, pesquisadores e pareceristas cadastrados na revista.

Visando a divulgação para a sociedade civil, a Cogitare Enfermagem divulga press releases, podcast, vídeos dos autores sobre os artigos, numa linguagem acessível a todos, esta divulgação ocorre nas redes sociais da revista, como o Facebook®Revistacogitareenfermagem e Instagran® Revistacogitareenfermagem.

 

Política de Ética e Más condutas, Errata e Retratação

Os artigos submetidos à Cogitare Enfermagem deverão atender à sua política editorial e às instruções aos autores, bem como as diretrizes da Rede EQUATOR http://www.equator-network.org, do Code of Conductand Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committeeon Publication Ethics (COPE) – http://publicationethics.org/, as orientações do International Committee of Medical Journal Editors http://www.icmje.org, bem como o Guia de boas Práticas: https://wp.scielo.org/wp-content/uploads/Guia-de-Boas-Praticas-para-o-Fortalecimento-da-Etica-na-Publicacao-Cientifica.pdf

 O artigo deverá destinar-se, exclusivamente, à Cogitare Enfermagem, não devendo ser submetido a outro periódico, será publicado na integra, obrigatoriamente em português e inglês, e espanhol.

 Qualquer adição e modificação no texto submetido deverá ser feita somente antes da aceitação do manuscrito e somente se aprovada pelo Editor-chefe. O Editor só considerará adição e modificação no texto em circunstâncias excepcionais após a aceitação do manuscrito. Enquanto o Editor considera a solicitação, a publicação do manuscrito ficará suspensa. Não será permitido acréscimo ou mudança de autoria durante a etapa de avaliação ou após aceite do texto submetido.

O artigo já publicado, na Cogitare Enfermagem, em que a má conduta for identificada, permanecerá indexado na base de dados do periódico na condição de retratado. O procedimento para registro de retratação de um artigo publicado pela Cogitare Enfermagem será iniciado após o recebimento de comunicação formal ao Editor-chefe do periódico (e-mail: lucianakalinke@ufpr.br). A comunicação deverá vir acompanhada do texto de retratação informando os motivos pelos quais o artigo sofrerá retratação, de acordo com o Guia para o registro e publicação de retratação (disponível em: guia_retratacao.pdf (scielo.org)).

Em caso de necessidade de Errata, desde que não sejam configuradas como má conduta, deverão ser realizadas de acordo com o guia para o registro e publicação de Errata (disponível em: guia_errata.pdf (scielo.org)).

Destaca-se que quando houver a necessidade de retificação, correção e/ou retratação o(s) autor(es) deverão pagar a taxa de R$ 500,00 (quinhentos reais) para brasileiros e U$ 100,00 (cem dólares) para estrangeiros.

 

Comitê de Ética

Os autores deverão explicitar nos artigos, resultantes de pesquisa ou relato de experiência que envolveu seres humanos, se os procedimentos respeitaram o constante na Declaração de Helsinki (1964, reformulada em 1975, 1983, 1989, 1996, 2000 e 2008), além do atendimento a legislações específicas (quando houver) do país no qual a pesquisa foi realizada. Para os artigos originais decorrentes de pesquisa realizada no Brasil, indicar o respeito à Resolução do Conselho Nacional de Saúde nº 466, de 12/12/12.

Nos artigos resultantes de pesquisa que envolva seres humanos, os autores deverão informar no texto que o projeto foi aprovado por Comitê de Ética em Pesquisa e especificar o número da aprovação pelo Comitê, além de enviar cópia do parecer de aprovação (como documentos suplementares).

Artigos de ensaios clínicos devem informar o número de identificação em um dos registros de Ensaios Clínicos da Organização Mundial da Saúde (OMS), validados pelos critérios estabelecidos pela OMS e pelo International Committee of Medical Journal Editors – ICMJE (ICMJE | Home). Desta forma serão aceitos ensaios clínicos registrados em pelo menos uma das seguintes entidades: https://www.clinicaltrials.gov; International Standard Randomised Controlled Trial Number-ISRCTN Registry; UMIN Clinical Trials Registry (UMIN-CTR); WHO International Clinical Trials Registry Platform https://www.who.int/clinical-trials-registry-platform e no Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos (ReBEC) ensaiosclinicos.gov.br.

 

Taxas de Processamento do Artigo

Valores de taxas para 2023: Taxa de avaliação R$200,00; Taxa de Processamento do Artigo (TPA) R$1000,00 aprovada pela RESOLUÇÃO Nº 24/22-COPLAD.

Para garantir os serviços de apoiovados pela à editoração, publicação, indexação e disseminação de periódicos científicos, a Cogitare Enfermagem solicitará:

1.Taxa de Avaliação;

2.Taxa de Processamento do Artigo;

1.1 A Taxa de Avaliação no valor de R$200,00 deverá ser paga somente após a aprovação do artigo na Primeira Etapa

O autor correspondente receberá um e-mail informando sobre sua aprovação na primeira etapa, e a solicitação do pagamento da Taxa de Avaliação. O boleto para pagamento deverá ser gerado no endereço que será encaminhado no e-mail.  O comprovante de pagamento deverá ser anexado em “Documentos suplementares” dentro do sistema da Cogitare Enfermagem.

*Após aprovação do artigo na Primeira etapa o pagamento e envio do comprovante de pagamento da taxa de avaliação, o artigo seguirá para a Segunda Etapa da avaliação.

2.1 A Taxa de Processamento do artigo será de R$1.000,00 cujo pagamento será solicitado somente se o artigo for “Aceito” para publicação ao final da Terceira Etapa de avaliação. 

A Cogitare Enfermagem encaminhará ao autor correspondente a versão final do artigo para aprovação e o boleto da Taxa de Processamento do Artigo. Este é responsável por consultar os demais autores e manifestar o aceite da versão final para publicação.

O pagamento da tradução dos artigos para idioma em inglês e espanhol é de responsabilidade de seus autores, isentando a Cogitare Enfermagem dos custos.

Detalhamento financeiro dos custos de Processamento do Artigo (por artigo)

Serviço 

% 

Custo por artigo 

Atividades de editoração*

19% 

R$226,00 

Equipe de apoio 

53% 

R$634,00 

Custos para manutenção institucional

18% 

R$220,00 

Aquisição e manutenção de softwares e equipamentos

7% 

R$87,00 

Custos eventuais 

3% 

R$33,00 

*diagramação; marcação XML, traduções.

A Cogitare Enfermagem isenta as taxas de avaliação e publicação dos artigos de pesquisa originais que tenham sido desenvolvidos por autores estrangeiros em países emergentes, exceto Brasil.

Quando houver a necessidade de retificação, correção e/ou retratação o(s) autor(es) deverão pagar a taxa de R$ 500,00 (quinhentos reais) para brasileiros e U$ 100,00 (cem dólares) para estrangeiros.

 

Disposições Gerais

Destaca-se que os conceitos, opiniões e conclusões emitidos nos artigos publicados pela Cogitare Enfermagem, assim como a exatidão e procedência das citações e referências, são de responsabilidade exclusiva dos autores, não refletindo, obrigatoriamente, a opinião do Conselho de Editoração.

A publicação do manuscrito dependerá do cumprimento das normas da Revista e da apreciação pelo Conselho de Editoração, que dispõe de plena autoridade para decidir sobre sua aceitação, podendo inclusive, apresentar sugestões aos autores para alterações que julgar necessárias.

Referencias

  1. Alves EM de O, Tubino P. Conflito de interesses em pesquisa clínica. Acta Cir Bras [Internet]. 2007Sep;22(5):412–5. Available from: https://doi.org/10.1590/S0102-86502007000500015.
  2. Heidari S, Babor TF, Castro PD, Tort S, Curno M. Equidade de sexo e gênero na pesquisa: fundamentação das diretrizes SAGER e uso recomendado*. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2017Jul;26(3):665–76. Available from: https://doi.org/10.5123/S1679-49742017000300025

 

Fontes de indexação