A emancipação racional da mulher: o periódico O Sexo Feminino e a luta feminina por direitos sociais às vésperas da República.

Soraia Gatti

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo analisar os principais argumentos, pautas e questionamentos femininos presentes no periódico brasileiro O Sexo Feminino, por meio de uma análise dos textos publicados em duas colunas do jornal, “A emancipação racional feminina” e “O casamento”. A tônica emancipacionista e de enfrentamento à sociedade patriarcal brasileira são características que identificam o jornal e que conversam com os ideários do movimento feminista oitocentista europeu e norte americano. A emancipação da mulher pela educação e pela profissionalização era a pauta central do periódico. O periódico representa um profundo processo de redefinição da mulher na modernidade. Num momento em que se encontravam alijadas da participação política e em grande medida excluídas da vida pública, as mulheres encontraram na palavra escrita (e na publicação de suas ideias) uma estratégia de resistência e de luta política.

Palavras-chave


Emancipação feminina; Educação; Profissionalização; Feminismo; Escrita; Resistência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/clio.v7i2.47164

Apontamentos

  • Não há apontamentos.