CONSEQÜÊNCIAS DE UMA TEMPESTADE GEOMAGNÉTICA NO POSICIONAMENTO RELATIVO COM RECEPTORES GPS DE SIMPLES FREQÜÊNCIA

William Rodrigo Dal Poz, Paulo de Oliveira Camargo

Resumo


O erro associado com a ionosfera depende do Conteúdo Total de Elétrons (TEC)presente na ionosfera. O campo geomagnético exerce forte influencia na variação do TEC, pois ele controla o movimento das partículas ionizadas. Após eventos solares, como por exemplo, explosões solares, as linhas de força do campo
geomagnético podem ser comprimidas de forma significativa, caracterizando as tempestades geomagnéticas. O principal objetivo deste trabalho é apresentar para a comunidade geodésica as conseqüências de uma tempestade geomagnética no
posicionamento relativo. O processamento dos dados foi realizado com um intervalo de duas horas e o comprimento da linha de base formada é 430 km. A análise dos resultados foi realizada a partir das discrepâncias das coordenadas consideradas verdadeiras com as obtidas no processamento da linha de base. Os dados utilizados neste trabalho abrangem o período de 30/03/2001 até 02/04/2001. No dia 31/03/2001 ocorreu uma forte tempestade geomagnética. Após a ocorrência da tempestade, ocorre a fase principal ou negativa da tempestade. Nesse período os valores das discrepâncias diminuíram significativamente. Por exemplo, no período da 01:00 até 03:00 TU, o valor da discrepância planimétrica atingiu aproximadamente 21 metros no dia da tempestade. No entanto, na fase principal, a discrepância planimétrica diminuiu para aproximadamente 0,1 m.

Palavras-chave


Ionosfera; Tempestade Geomagnética; Ionosphere; GPS; TEC; Geomagnetic Storm

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Boletim de Ciências Geodésicas. ISSN: 1982-2170