A expressão "Tratamento Temático da Informação" em artigos de periódicos nacionais: análise da ocorrência e de suas variantes designativas

Lais Pereira de Oliveira, Maria Cláudia Cabrini Grácio, Daniel Martínez-Ávila

Resumo


Introdução: Aborda o Tratamento Temático da Informação em sua perspectiva teórica, entendido enquanto dimensão fundamental em Organização da Informação, detida à representação de atributos relativos ao conteúdo, essenciais para viabilizar a busca e recuperação por assunto. Objetiva analisar a ocorrência da expressão “Tratamento Temático da Informação” e de suas variantes designativas em artigos de periódicos brasileiros da Ciência da Informação, versados no tema, como forma de aclarar o assunto em sua perspectiva terminológica e perscrutar seu lastro teórico na literatura. Método: Constitui estudo descritivo de natureza quantitativa, na forma de pesquisa bibliográfica, com aplicação da bibliometria sobre artigos de periódicos obtidos na Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação, mediante busca pela expressão “Tratamento Temático da Informação”. Congrega um corpus de 23 artigos, analisados individualmente com apoio do registro dos dados via Planilha do Excel e geração de gráficos e tabelas. Resultados: Demonstra a recorrência do termo “Tratamento Temático da Informação” nos artigos que versam sobre o tema, com predomínio da expressão na revisão de literatura. Insurge também, no título, no resumo e nas palavras-chave. Evidencia, entre as variantes designativas, as nomenclaturas “descrição” e “representação temática”. Conclusão: O Tratamento Temático da Informação vem se afirmando na literatura brasileira, na medida em que se estabelece como designação padrão da dimensão temático-organizativa nas publicações desse entorno. 


Palavras-chave


Organização da Informação; Tratamento Temático da Informação; Produção científica – Brasil; Bibliometria; BRAPCI.

Texto completo:

PDF

Referências


Albrechtsen, H. (1993). Subject analysis and indexing: from automated indexing to domain analysis. The Indexer, 18(4), 219-224. Recuperado de https://pdfs.semanticscholar.org/d124/b3c48d681d2cd77f612ee2d9602850747e07.pdf.

Araújo, C. A. A. (2020). Por uma história intelectual da arquivologia, da biblioteconomia e da museologia desde uma perspectiva transversal. Information, 25(1), 4-29. Recuperado de https://informatio.fic.edu.uy/index.php/informatio/article/view/251.

Baptista, D. M. (1994). Do caos documentário à gerência da informação. Ciência da Informação, 23(2), 239-248. Recuperado de https://repositorio.unb.br/handle/10482/1304.

Bräscher, M., & Guimarães, J. A. C. (2018). Tratamento temático da informação (TTI): influência dos paradigmas físico, cognitivo e social em artigos de revisão de literatura no período de 1966-1995. Liinc em Revista, 14(2), 241-258. Recuperado de http://revista.ibict.br/liinc/article/view/4347/3949.

Braz, M. I., & Carvalho, E. S. de. (2017). Práticas em tratamento temático da informação: interfaces de ensino e aprendizagem. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, 13(esp.). Recuperado de https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/975/951.

Café, L. M. A., & Sales, R. de (2010). Organização da informação: conceitos básicos e breve fundamentação teórica. In J. Robredo, & M. Bräscher (orgs.). Passeios pelo bosque da informação: estudos sobre representação e organização da informação e do conhecimento. Brasília: IBICT. 115-129.

Catarino, M. E., Cervantes, B. M. N., & Andrade, I. A. de (2015). A representação temática no contexto da web semântica. Informação & Sociedade: Estudos, 25(3), 105-116. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/16242.

Dal’Evedove, P. R. (2014). O tratamento temático da informação em abordagem sociocultural: diretrizes para definição de política de indexação em bibliotecas universitárias. Tese de Doutorado, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Brasil. Recuperado de https://repositorio.unesp.br/handle/11449/110385.

Dal’Evedove, P. R., & Fujita, M. S. L. (2013). Estudo sociocultural da comunidade discursiva do tratamento temático da informação em bibliotecas universitárias. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, 18(36), 23-50. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/pbcib/article/view/18640.

Danuello, J. C. (2007). Produção científica docente em tratamento temático da informação no Brasil: uma abordagem métrica como subsídio para a análise de domínio (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, São Paulo, Brasil. Recuperado de https://repositorio.unesp.br/handle/11449/95532.

Gonçalves, A. L. (2008). Uso de resumos e palavras-chave em Ciências Sociais: uma avaliação. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, 26. Recuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2008v13n26p78.

Gracioso, L. de S., Martínez-Ávila, D., & Simões, M. da G. de M. (2019). “Tratamento Temático da Informação” na pesquisa Brasileira em Ciência da informação: percursos e relações. Scire, 25(2), 23-34. Recuperado de https://www.ibersid.eu/ojs/index.php/scire/article/view/4647/4239.

Guimarães, J. A. C. (2008). A dimensão teórica do tratamento temático da informação e suas interlocuções com o universo científico da International Society for Knowledge Organization (ISKO). RICI: Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, 1(1), 77-99. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/RICI/article/view/940/815.

Guimarães, J. A. C., Ferreira, G. M., & Freitas, M. F. M. (2011). Correntes teóricas do tratamento temático da informação: uma análise de domínio da presença da catalogação de assunto e da indexação nos congressos de ISKO-España. In M. de los C. Pérez Pais, & M. de los A. González Bonome (orgs.). 20 años del Capítulo Español de ISKO: actas del X Congreso ISKO-España. Ferrol: Universidade da Coruña. 181-194.

Guimarães, J. A. C., & Sales, R. de (2010). Análise documental: concepções do universo acadêmico brasileiro em Ciência da Informação. DataGramaZero, 11(1). Recuperado de https://web.archive.org/web/20160224181532/http://www.dgz.org.br/fev10/Art_02.htm.

Guinchat, C.; Menou, M. (1994). Introdução geral às ciências e técnicas da informação e documentação. Brasília, IBICT, 1994.

Hider, P. (2020). Origins of the knowledge organization field. In ISKO Encyclopedia of Knowledge Organization. Recuperado de https://www.isko.org/cyclo/origins.

Hjørland, B. (2012). Knowledge Organization = Information Organization? In A. Neelameghan, & K. S. Raghavan (orgs.). Categories, Contexts and Relations in Knowledge Organization: Proceedings of the Twelfth International ISKO Conference 6-9 August 2012 Mysore, India. Würzburg, Germany, Ergon. 206-211.

Hjørland, B. (2017). “Subject (of documents)”. Knowledge Organization, 44(1), 55-64. Recuperado de https://www.isko.org/cyclo/subject.

Lara, M. L. G. de (2011). Conceitos de organização e representação do conhecimento na ótica das reflexões do Grupo Temma. Informação & Informação, 16(3), 92-121. Recuperado de http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/10391.

Lunardelli, R. S. A. (2017). Mecanismos de distanciamento linguístico: a preservação da face na síntese documental. Perspectivas em Ciência da Informação, 22(1), 4-16. Recuperado de http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/2761/1834.

Oliveira, E. F. T. de, & Grácio, M. C. C. (2011). Indicadores bibliométricos em Ciência da Informação: análise dos pesquisadores mais produtivos no tema estudos métricos na base Scopus. Perspectivas em Ciência da Informação, 16(4), 16-28. Recuperado de https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-99362017000100004.

Oliveira, L. P. de, Grácio, M. C. C., & Martínez-Ávila, D. (2020). Instrumentos, processos e produtos do Tratamento Temático da Informação: um estudo nos anais da ISKO-Brasil (2012-2019). Scire, 26(1), 47-56. Recuperado de https://www.ibersid.eu/ojs/index.php/scire/article/view/4681.

Oliveira, L. P. de, & Martínez-Ávila, D. (2019). Tratamento temático da informação: análise sobre abordagens e enfoques em artigos científicos da área de Ciência da Informação. Informação em Pauta, 4(2), 83-100. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/42654.

Olson, H. A. (2002). Naming is power. In H. A. Olson, The power to name: locating the limits of subject representation in libraries. Dordrecht: Springer Science. 1-15.

Pando, D. A., & Guimarães, J. A. C. (2006). O profissional da informação e as atividades de organização da informação/conhecimento. Interatividade, 1(2). Recuperado de https://issuu.com/mariana_maia/docs/002_ci.

Rabelo, C. R. de O.; Bentes Pinto, V. (2019). Tendências nos estudos de Representação Temática da Informação: uma revisão integrativa dos artigos científicos indexados na BRAPCI. Em Questão, 25(2), 66-88. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/82314.

Reis, F. C. M. (2015). A análise documentária na representação do conhecimento: estudo bibliométrico da produção científica (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Minas Gerais, MG, Brasil. Recuperado de https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUBD-A35GRS/1/disserta__o_final.pdf.

Robredo, J. (2004). Organização dos documentos ou organização da informação: uma questão de escolha. DataGramaZero, 5(1). Recuperado de https://brapci.inf.br/index.php/res/download/44798.

Robredo, J.; Vilan, J. L., Filho. (2010). Metrias da informação: história e tendências. In J. Robredo, & M. Bräscher (orgs.). Passeios pelo bosque da informação: estudos sobre representação e organização da informação e do conhecimento. Brasília: IBICT. 184-258.

Silva, N. dos S., & Silva, M. B. da (2012). A contribuição da organização da informação na responsabilidade social da Biblioteca da AMBEP. Biblionline, 8(n. esp.), 214-230. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/biblio/article/view/14206/8111.

Sousa, B. P. de (2013). Representação temática da informação documentária e sua contextualização em biblioteca. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, 9(2), 132-146. Recuperado de https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/249.

Sousa, B. P. de, & Fujita, M. S. L. (2013). A classificação bibliográfica no contexto do tratamento temático da informação: um estudo com protocolo verbal individual em bibliotecas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IF’s). Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, 18(1), 796-813. Recuperado de https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/868.

Souza, R. F. de (2007). Organização do conhecimento. In L. M. B. B. Toutain, (org.). Para entender a Ciência da Informação. Salvador: EDUFBA. 103-123.

Vieira, A. P. da F., Oliveira, L. P. de, & Cunha, T. M. (2017). Incursões sobre o tratamento temático da informação: estudo da política de indexação em bibliotecas universitárias goianas. Informação em Pauta, 2(1), 28-49. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/6542.

Vieira, K. R., Bräscher, M., Silva, E. C. L. da, & Karpinski, C. (2020). A Escola de Chicago e a dimensão temática da informação. Informação & Informação, 25(1), 211-228. Recuperado de http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/38817.

Whittaker, J. (1989). Creativity and conformity in science: titles, keywords and co-word analysis. Social Studies in Science, 19(3), 473-496. Recuperado de https://www.jstor.org/stable/285083?seq=1.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/atoz.v9i2.75008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Serviços de indexação e agregadores

Scopus
Web of Science
Directory of Open Access Journals
Sumários.org: sumários de revistas brasileiras
Google Acadêmico
LivRe! Portal para periódicos de livre acesso na Internet
InfoBCI
Latindex Catálogo
Latindex Catálogo 2.0 Latindex Catálogo 2.0
Bielefeld Academic Search Engine
INFOBILA: Información Bibliotecológica Latinoamericana
REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Brapci (Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação Brapci (Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação

Universidade Federal do Paraná
Mestrado e Doutorado Interdisciplinar em Gestão da Informação
ISSN: 2237-826X
Qualis (2017-2020): A4

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional
Esta obra foi licenciada sob uma Licença
Creative Commons Atribuição 4.0 Não Adaptada