Variação do limite praia duna nos Balneários Mostardense, Mar Grosso, Cassino e Barra do Chuí – RS no intervalo entre 2003-2015

Karine Bastos Leal, Ulisses Rocha de Oliveira, Jean Marcel de Almeida Espinoza

Resumo


As praias oceânicas arenosas são extremamente vulneráveis tanto aos fatores morfodinâmicos naturais quanto às ações antrópicas. O presente trabalho tem como objetivo quantificar e caracterizar, a partir de uma série temporal de imagens orbitais no intervalo de 2003 - 2015, a variação especial do limite entre a praia e a duna frontal nos Balneários Mostardense, Mar Grosso, Cassino e Barra do Chuí – RS, a fim de estimar se estão em processo de erosão, acresção ou estabilidade. A metodologia foi empregada a partir de uma base cartográfica adquirida no software GoogleEarthPro® e técnicas realizadas nos softwares ArcGis 10.3.1® e ERDAS Imagine 2013®. A variação da linha de costa foi obtida a partir do método polígono de mudança (Change Polygon Method), por meio de uma linha de controle aplicada ao limite praia duna frontal. Para o Balneário Mostardense, entre os anos de 2005 e 2014, se obteve taxa erosiva ao longo da costa. O Balneário Mar Grosso, entre os anos de 2006 e 2015, apresentou variações ao longo dos anos, predominando acresção e desenvolvimento dunar. O Balneário Cassino, entre os anos de 2006 e 2015, apresentou taxas acrescivas bastante significativas, associadas ao grande aporte sedimentar para a praia no período. O Balneário da Barra do Chuí, entre os anos de 2003 e 2013, apresentou taxas erosivas e acrescivas. Porém, segundo evidências no campo, constata-se que esse local está sofrendo processo erosivo. As variações do limite superior de praia, limite praia duna, têm relação com a ação de eventos de alta energia hidrodinâmica, que por vezes erodem as dunas frontais, e processos de recomposição, promovidos pela ação marinha e eólica. Os resultados mostraram também a importância das características locais no contexto da variação da linha de costa


Palavras-chave


Erosão; acresção; método polígono de mudança

Texto completo:

PDF

Referências


Absalonsen L., Toldo Jr. E. E. 2007. A Influência da Inflexão Costeira na Variabilidade da Linha de Praia em Mostardas – RS. Revista Pesquisas em Geociências, Porto Alegre, v. 34 (1), 3-18p.

Albuquerque M. G. 2013. Análise espaço-temporal das causas da variabilidade da linha de costa e erosão na praia do

Hermenegildo, RS. Tese de doutorado. Pós-graduação em Geociências, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 112p.

Albuquerque M. G., Espinoza J. M. A., Oliveira A., Corrêa I., Calliari L. J. 2013. Erosion or Coastal Variability: an evaluation of the DSAS and the Change Polygon methods for the determination of erosive processes on sandy beaches. In: Conley, D.C., Masselink, G., Russell, P.E. and O’Hare, T.J. (eds.), Journal of

Coastal Research, v. 65, 1710-1714p.

Anfuso G., Bowman D., Danese C., Pranzini E. 2016. Transect based analysis versus area based analysis to quantify shoreline displacement: spatial resolution issues. National Center for Biotechnology Information, v. 188(10), 1-14p.

Barboza E. G., Tomazelli L. J., Dillenburg S. R., Rosa M. L. C. C. 2009. Planície Costeira do Rio Grande do Sul: Erosão em Longo Período. Revista Sociedad Uruguaya de Geología - SUG, n. 15, 94-97p.

Barletta R. C., Calliari L. J. 2000. Detalhamento dos aspectos atmosféricos e ondulatórios que determinam as características morfodinâmicas das praias do Litoral Central do Rio Grande do Sul. In: Anais o Simpósio Brasileiro sobre praias arenosas: morfodinâmica, ecologia, usos, riscos e gestão. Vale do Itajaí: Universidade do Vale do Itajaí, Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar, 168-170p.

Boak E. H., Turner E. L. 2005. Shoreline Definition and Detection: A Review. Journal of Coastal Research, v. 21 (4), 688–703p.

Calliari L. J., Klein A. H. F. 1993. Características morfodinâmicas e sedimentológicas das praias oceânicas entre Rio Grande e Chuí, RS. Pesquisas 20 (2), Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 48-56p.

Calliari L. J., Toldo Jr. E. E., Nicolodi J. L., Speranski N., Almeida L. E. S. B., Lima S. F., Esteves L. S., Martins L. R. 2006. Rio Grande do Sul. Ministério do Meio Ambiente. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/sqa_sigercom/_arquivos/rs_erosao.pdf. Acesso em: 10 de janeiro de 2016.

Dillenburg S. R., Tomazelli L. J., Martins L. R., Barboza E. G. 2005a. Modificações de longo período da linha de costa das Barreiras Costeiras do Rio Grande do Sul. In: Gravel, 3. Disponível em: http://www.ufrgs.br/gravel/3/Gravel_3_02.pdf. Acesso em: 23 de maio de 2016.

Dillenburg S. R., Martinho C. T., tomazelli L. J., Dorneles L., Silva D. B. 2005b. Gradientes de altura de ondas ao longo da costa do Rio Grande do Sul. In: X Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário. Disponível em: http://www.abequa.org.br/trabalhos/0084_dillenburg_et_al_abequa.pdf. Acesso em: 23 de maio de 2016.

Dolan R., Hayden B., May S. 1980. The Reliability of Shoreline Changes Measurements from Aerial Photographs. Shore and Beach 48, 22-29p.

Esteves L. S., Toldo Jr. E. E., Almeida L. E. S. B., Nicolodi J. L. 2001. Erosão na costa do Rio Grande do Sul entre 1975-2000. In: VIII Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário. Disponível em: http://www.abequa.org.br/trabalhos/congresso2001_parte6.pdf. Acesso em: 17 de junho de 2016.

King C. A. M. 1972. Beaches and coasts. Edward Arnold Publishers ltd, 570p.

Lelis R. J. F. 2003. Variabilidade da linha de costa oceânica adjacente às principais desembocaduras do Rio Grande do Sul. Trabalho de Conclusão de Curso. Graduação em Oceanologia, Instituto de Oceanologia, Universidade Federal de Rio Grande, 79p.

Marques W. C., Monteiro I. O., Möller O. O., Fernandes E. H. 2005. A dinâmica da pluma costeira da Lagoa dos Patos, Brasil. In: II Seminário e Workshop em Engenharia Oceânica. Disponível em: http://www.semengo.furg.br/2006/01.pdf. Acesso em: 17 de junho de 2016.

Martins L. R., Tabajara L. L., Ferreira E. R. 2004. Linha de Costa: problemas e estudos. In: Gravel, 2. Disponível em: http://www.ufrgs.br/gravel/2/Gravel_2_04.pdf. Acesso em: 17 de junho de 2016.

Mazzer A. M., Dillenburg S. R. 2009. Variações Temporais da Linha de Costa em Praias Arenosas Dominadas Por ondas do Sudeste da Ilha de Santa Catarina (Florianópolis, SC, Brasil). Pesquisas em Geociências, 36(1). Disponível em: http://www.ufrgs.br/igeo/pesquisas/3601/10-3601.pdf. Acesso em: 10 de janeiro de 2016.

Oliveira A. O. 2005. Subsídios para o planejamento do Balneário do Mar Grosso, São José do Norte, RS: Avaliação de aspectos geomofológicos e morfodinâmicos com auxílio de geotecnologias. Dissertação de mestrado. Pós-Graduação em Oceanografia Física, Química e Geológica, Programa de Pós-Graduação em Oceanografia Física, Química e Geológica, Universidade Federal do Rio Grande, 118p.

Oliveira A. O., Calliari L. J. 2006. Morfodinâmica da Praia do Mar Grosso, São José do Norte/RS. Gravel, 4. Disponível em: http://www.ufrgs.br/gravel/4/Gravel_4_02.pdf. Acesso em: 20 de janeiro de 2016.

Pereira P. S. 2005. Variabilidade da orla oceânica do Rio Grande do Sul e suas implicações na elaboração de planos de contingência: aspectos morfodinâmicos, sedimentológicos e geomorfológicos. Dissertação de mestrado. Pós-Graduação em Oceanografia Física, Química e Geológica, Programa de Pós-Graduação em Oceanografia Física, Química e Geológica, Universidade Federal do Rio Grande, 160p.

Porto F. S. Variabilidade morfossedimentar do sistema praia duna ao largo do Balneário Cassino – RS no período de 2006 a 2016. Dissertação de mestrado. Pós-Graduação em Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio Grande, 104p.

Smith M. J., Cromley R. G. 2012. Measuring historical coastal change using GIS and the change polygon approach. Transactions in GIS 16 (1), p. 15.

Souza C. R. G., Filho P. W. M. S., Esteves L. S., Vital H., Dillenburg S. R., Patchineelam S. M., Addad J. E. 2005. Praias Arenosas e Erosão Costeira. Quaternário do Brasil. Holos Editora, Ribeirão Preto, 130-152p.

Toldo Jr. E. E., Almeida L. E. S. B., Barros C., Baitelli R., Martins L. R., Nicolodi J. L. 1999. Retreat of the Rio Grande do Sul coastal zone. In: Martins L. R., Santana C. I. (Eds.). Non Living Resources of the Southern Brazilian Coastal Zone and Continental Margin. Porto Alegre, RS, Brasil: Editora CECOIG-UFRGS, 62-68p.

Toldo Jr. E. E., Nicolodi J. L., Almeida L. E. S. B., Corrêa I. C. S., Esteves L. S. 2006. Coastal dunes and shoreface width as a function of Longshore transport. Journal of Coastal Research 39, 390-394p.

Tomazelli L. J., Villwock J. A., Dillenburg S. R., Bachi F. A., Dehnhardt B. A. 1998. Significance of present-day coastal erosion and marine transgression, Rio Grande do Sul, southern Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências, 70 (2), 221-229p.

Tomazelli L.J., Villwock J.A. 2000. O Cenozoico no Rio Grande do Sul: Geologia da Planície Costeira. In: Holz M., De Ros L.F. (Eds). Geologia do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, CIGO/UFRGS. 375-406p.

Tomazelli L. J., Dillenburg S. R., Villwock J. A., Barboza G. E., Bachi A. F., Dehnhardt A. B., Rosa C. C. L. M. 2007. Sistemas Deposicionais e Evolução geológica da Planície Costeira do Rio Grande do Sul, Uma Síntese. 50 Anos de Geologia. Editora Comunicação e Identidade, Porto Alegre, 327-339p.

Villwock J. A., Tomazelli L. J. 1995. Geological Evolution of Rio Grande do Sul Coastal Plain during the Quaternary. In: LOICZ Scientific Meeting, São Paulo. Extended Abstracts. São Paulo, SP.: USP, v. 1, 11-13p.

Villwock J. A., Tomazelli L. J. 2007. Planície Costeira do Rio Grande do Sul: gênese e paisagem atual. In: Becker F. G., Ramos R. A., Moura L. A. (Org.). Biodiversidade. Regiões da Lagoa do Casamento e dos Butiazais de Tapes, Planície Costeira do Rio Grande do Sul. 1ªed. Brasília: Ministério do Meio Ambiente/ SBF, 2007, 1-388p.

Wright L. D., Short A. D. 1984. Morphodynamics variability of high energy surf zones and beaches: a synthesis. Marine Geology, n. 56, 93-118p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abequa.v9i1.53226

Quaternary Environmental Geosciences