Depósitos tecnogênicos como testemunhos e indicadores de processos geológicos em área urbana degradada em Guarulhos, SP

Adriana Aparecida de Oliveira, Antonio Manoel dos Santos Oliveira, Marcio Roberto Magalhães Andrade

Resumo


Este trabalho visa apresentar depósitos tecnogênicos como testemunhos e indicadores de ações antrópicas de urbanização, utilizando a implantação de loteamento no município de Guarulhos (SP) como estudo de caso. A região objeto de estudo possui área degradada que foi terraplenada, porém embargada pela prefeitura e posteriormente abandonada. Os processos de erosão e assoreamento que se manifestaram produziram os referidos depósitos. Este estudo foi conduzido pela abordagem geotecnogênica, que considera o homem como agente geológico com relevância para a caracterização de depósitos tecnogênicos. A situação atual dos depósitos indica tendência à estabilização dos processos, e suas camadas testemunham a história dinâmica de tais processos.


Palavras-chave


Depósitos tecnogênicos; Microbacia urbana; Abordagem geotecnogênica; Guarulhos

Texto completo:

PDF

Referências


Andrade M.R.M. 1999. Cartografia de aptidão para assentamento urbano do município de Guarulhos, SP. Dissertação de Mestrado em Geografia Física na Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 154p.

Andrade M.R.M. 2009. Planejamento ambiental da APA Cabuçu - Tanque Grande, Guarulhos, SP. Tese de Doutorado em Geografia Fisica na Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 176p.

Chemekov Y.F. 1983.Technogenic deposits. INQUA Congress, 11, Moscou, Abstrats. v.3. p.62.

Crutzen P.J., Stoermer E.F. 2000. The Anthopocene. IGBP Newsletter, 41:17-18.

Curcio G.R., Lima V. C., Giarola N. F. B. 2004. Antropossolos: proposta de ordem (1ª aproximação). Colombo: Embrapa Florestas, 49p.

Fanning D.J., Fanning M.C.B. 1989. Soil: morphology, genesis and classification. New York: J. Wiley, 395p.

Nolasco M.C., Oliveira A.M.S. 2000. Tecnogenic actions and record - A proposal of classification. In: Congresso Latinoamericano de Sedimentología, 2, Mar del Plata. Resúmenes 33 p.

Nolasco M.C. 2002. Registros geológicos gerados pelo garimpo. Lavras Diamantinas - Bahia. Tese de Doutorado. Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 316p.

Oliveira A.M.S. 1994. Depósitos tecnogênicos e assoreamento de reservatórios: exemplo do reservatório de Capivara, Rio Paranapanema, SP/PR. Tese de Doutorado em Geografia Física na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 211p.

Oliveira A.M.S., Brannstrom C., Nolasco M. C., Peloggia A. U. G., Peixoto M. N. O., Coltrinari L. 2005. Tecnógeno: registro da ação geológica do homem. In: Souza C. R. G., Suguio K., Oliveira A. M. S., Oliveira P. E. (eds) Quaternário do Brasil. Ribeirão Preto ed. Holos, 363-378p.

Oliveira, A. M. S. et al. 2009. Bases geoambientais para um sistema de informações ambientais do município de Guarulhos, SP. Relatório do Processo FAPESP: 05/57965-1. 179p.

Peloggia A.U.G. 1996. Delineação e aprofundamento temático da geologia do tecnógeno do município de São Paulo: as consequências geológicas da ação do homem sobre a natureza e as determinações geológicas da ação humana em suas particularidades referentes à precária ocupação urbana, Tese de Doutoramento em Geociências no Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo. 162p.

Peloggia A.U.G. 1998. O homem e o ambiente geológico: geologia, sociedade e ocupação urbana no Município de São Paulo. São Paulo: Xamã. 271p.

Peloggia A.U.G.O 1999. Tecnógeno existe? In: Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia. Anais...São Pedro: ABGE, (CD-ROM). 1999b. São Paulo (SP)

Price S.J.,Ford J. R., Cooper A. H., Neal C.2011. Humans as major geological and geomorphological agents in the Anthropoceni: The significance of artificial grond in Great Britain. Phil. Traus. The Royal Society. v. 369: 1056 – 1084.

Ter-Stepanian G. 1988. Beginning of the Technogene. Bulletin of the International Association of Enginnering Geology, 38:133-142.

Vernadsky W.I. 1945. The Biosphere and the Noosphere. American Scientist, v.33 (1): 12p.

Wilkinson B.N. 2005. Human as geologic agents: a deep time perspective. Geology, 33(3):161-164




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abequa.v5i1.34737

Quaternary Environmental Geosciences