Composição mineralógica e geoquímica dos solos do parque estadual do Itacolomi - Ouro Preto/MG

Larice Nogueira Andrade, Mariangela Garcia Praça Leite, Luís de Almeida Prado Bacellar

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estudar a mineralogia e geoquímica dos solos do Parque Estadual do Itacolomi, Ouro Preto (MG), e relacioná-las aos cenários geológicos da região. Foram selecionados seis locais, de onde se coletaram amostras em seis profundidades (0-10, 10-20, 20-30, 30-40, 40-50 e 50-60 cm), representando áreas das diferentes unidades litológicas da região. Os elementos químicos foram determinados por meio do ICP-OES, e a determinação mineralógica dos solos foi realizada por difração de raios-X. Os resultados das análises demonstraram que a geologia exerce grande influência nas características do solo. Os elementos químicos obtidos nos solos analisados foram comparados com valores-padrões definidos pela norma CETESB (2005), possibilitando a comprovação da influência geológica na qualidade dos solos, onde foram detectadas concentrações anômalas de diversos elementos. Pelo fato de a área de estudo ser uma Unidade de Conservação, com menor possibilidade de interferência antrópica, tais anomalias representam concentrações naturais, ou seja, são reflexo da litologia.


Palavras-chave


contaminação do solo; teores naturais; metais em solos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abequa.v3i1-2.16838

Quaternary Environmental Geosciences