As experiências de regionalizações, políticas públicas e o papel do Estado brasileiro no século XXI

Karla Christina Batista de FRANÇA

Resumo


Este artigo analisa algumas expressões das diferentes perspectivas de regionalizações que marcaram o ordenamento territorial brasileiro ao longo dos séculos XX e XXI, em especial, as regionalizações oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística com alinhamentos teóricos da ciência geográfica. Não se trata de um estudo aprofundado dos desdobramentos epistemológicos da Geografia Regional. Antes, refere-se a uma reflexão acerca dos limites e avanços empreendidos diante dos diferentes critérios utilizados para a atuação eficiente das políticas públicas, analisando-se aqui os Eixos Nacionais de Integração e Desenvolvimento (ENIDs) e a Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). Os pressupostos metodológicos foram estabelecidos com base em três movimentos: por meio da caracterização geral das políticas analisadas; das metodologias de regionalização das políticas, isto é, dos critérios para a ação de regionalizar; e das estratégias de ações das políticas.

Palavras-chave


regionalização; metodologia; geografia; ENIDs; PNDR

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v28i0.32300

Direitos autorais

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009