Impactos socioambientais da suinocultura no oeste catarinense e a iniciativa de implantação de biodigestores pelo Projeto Alto Uruguai

Silvana Teresinha Winckler, Arlene Renk, Lizete Lessa

Resumo


O trabalho tem como objetivo discutir impactos socioambientais decorrentes da produção suinícola na região oeste de Santa Catarina. Nesse contexto, prioriza-se a problemática originada pela gestão inadequada dos dejetos de suínos: fonte de poluição do solo, água e ar e origem de inúmeros desconfortos para a população rural, como a incidência de mosquitos e o mau cheiro. Sobressai, no entanto, nessa problemática, a fiscalização ambiental, que ameaça a continuidade das atividades nesse setor por inadequação às normas do licenciamento ambiental. De outra parte, destaca-se o potencial de utilização desse resíduo como fonte energética, mediante a produção de biogás. O Projeto Alto Uruguai é pioneiro na instalação de biodigestores em propriedades rurais da região, criando perspectivas de saneamento ambiental e de aproveitamento econômico dos resíduos da suinocultura. No entanto, esbarra em dificuldades tecnológicas, de gestão e também legais, que serão discutidas no texto.


Palavras-chave


conflitos socioambientais; energias alternativas; produção distribuída da energia; TAC da suinocultura

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v41i0.47977

Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109

Flag Counter