Turismo e o Conceito Marxista do Estranhamento do Trabalho

Renan Augusto Moraes Conceição

Resumo


Tendo como ponto crucial o grande impacto no setor turístico advindo da pandemia de Covid-19, torna-se evidente a fragilidade do trabalhador do turismo ante a crises sociais, econômicas e sanitárias. Em uma futura retomada da atividade turística em nível global, torna-se imprescindível que pesquisadores, acadêmicos e interessados adotem uma abordagem crítica em relação ao tema trabalho. O presente ensaio, elaborado a partir de análise bibliográfica e referenciado pelo materialismo histórico, tem como objetivo apresentar alguns elementos de discussão sobre os conceitos de valor, mercadoria e estranhamento do trabalho na perspectiva marxista, trazendo para o debate a crítica da economia política do turismo, a qual é fundamental para a análise consistente do tema trabalho. Espera-se, com isso, fomentar novos estudos e apropriações da teoria marxista, auxiliando, mesmo que pontualmente, na expansão do arcabouço teórico do turismo, oferecendo subsídios para a reprodução ideal do que ocorre na realidade prática do turismo como forma de embasar as ações de enfrentamento dos sujeitos sociais.


Palavras-chave


Trabalho em turismo; Estranhamento do trabalho; Epistemologia do turismo; Teoria crítica do turismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ts.v14i2.78893

Direitos autorais 2021 Turismo e Sociedade