Estudos de Competitividade Turística – Comparativo do Modelo de Dwyer e Kim e do Estudo de Competitividade dos 65 Destinos Indutores do Brasil

Thays Cristina Domareski-Ruiz, Gisah Moreira Akel, José Manoel Gonçalves Gândara

Resumo


No presente artigo se teve como objetivo principal analisar as dimensões do Modelo de Competitividade de Dwyer e Kim (2003), e comparar com o proposto no Estudo de Competitividade dos 65 Destinos Indutores do Instituto Brasileiro de Turismo (FGV; MTUR; SEBRAE, 2014), e dessa forma, apresentar um panorama sobre quais dimensões estavam sendo avaliadas nos modelos. Foram abordados aspectos relativos à qualidade, marketing e sustentabilidade. Para este estudo foi realizada uma pesquisa bibliográfica e documental. Como principais resultados, verificou-se que o modelo de Dwyer e Kim se apresentou mais complexo e com análises mais específicas referentes à competitividade, porém ambos se remeteram às temáticas de qualidade, marketing e sustentabilidade.

Palavras-chave


Turismo; Competitividade; Marketing; Qualidade; Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/tes.v8i1.34299