Corações, mentes e estratégias: a relação entre “marqueteiros” e políticos durante as eleições de 2012 em Fortaleza

Francisco Paulo Jamil Marques, Aline Mendonça Conde Carneiro

Resumo


RESUMO Introdução: O artigo investiga as convergências e divergências entre agentes políticos e agentes do campo da comunicação que trabalharam na construção da imagem pública de Elmano de Freitas, candidato do PT à Prefeitura de Fortaleza nas eleições de 2012. A hipótese que guia o trabalho é a seguinte: não obstante a crescente profissionalização das campanhas eleitorais e a expertise cada vez mais refinada dos agentes da comunicação, os atritos verificados na relação entre “marqueteiros” e núcleo político evidenciam a subordinação dos consultores, uma vez que os políticos mantêm o papel de orientar as diretrizes de campanha. Métodos: Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com cinco dos principais agentes envolvidos na referida campanha, sendo dois do núcleo político e três do núcleo de marketing. As entrevistas foram concebidas de modo a contemplar quatro tópicos: 1) profissionalização das campanhas; 2) construção da imagem do candidato; 3) participação de Lula na campanha; 4) a marca do PT na disputa eleitoral de 2012. Resultado: Verificou-se que, na eleição estudada, existiu uma parcial convergência de ideias entre o núcleo político e o núcleo de comunicação em relação às estratégias da campanha: o ponto mais polêmico se referiu a quanto da administração petista que então se encerrava deveria ser levado ao público nas peças de campanha; já o consenso se refere à demanda por frequente inserção de Lula nos materiais veiculados. Assim, o contexto eleitoral, o perfil mais (ou menos) ideologizado do núcleo político e a trajetória profissional dos consultores de comunicação influenciaram diretamente o desenho das estratégias adotadas no HGPE. Discussão: O artigo contribui com a literatura da área uma vez que, no Brasil, são raros os trabalhos dedicados a compreender as particularidades que marcam a administração das campanhas eleitorais e os conflitos de bastidores entre os núcleos político e de comunicação das candidaturas. Ademais, o debate metodológico sobre a utilização das entrevistas como técnica mais apropriada para a obtenção de informações em determinadas situações aponta para a necessidade de aprimorar o emprego de métodos qualitativos na Ciência Política.


Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)