ESTADO E REGIME NO PÓS-64: AUTORITARISMO BUROCRÁTICO OU DITADURA MILITAR?

João Roberto Martins Filho

Resumo


Este trabalho discute as principais hipóteses sobre o caráter e a dinâmica do regime brasileiro do pós-64. Seu alvo central são as teses de Guillermo O'Donnell sobre o "autoritarismo burocrático" e de Alfred Stepan sobre o papel dos militares após o golpe de 1964. Para o autor, o substrato comum a essas análises são os conceitos: regime burocrático/burocratização do Estado/papel das elites burocráticas. Criticando essa visão, o artigo propõe as noções de ditadura militar/militarização do Estado/papel das Forças Armadas. Só assim seria possível avançar no entendimento da dinâmica político-militar da ditadura brasileira de 1964-1985.


Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)