CRISE DO SINDICALISMO E NEOCORPORATIVISMO OPERÁRIO NO BRASIL AS PERSPECTIVAS DOS ANOS 90

Giovanni Alves

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar o processo de transformações produtivas do parque industrial e de serviços no Brasil, principalmente a partir da década de 90, como uma verdadeira ofensiva do capital na produção. Esta ofensiva tende a impor desafios estruturais ao sindicalismo, debilitando o potencial de conflito de classe e criando, inclusive, condições para o desenvolvimento de um neocorporativismo operário.


Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)