O ADVENTO DO ESTADO NOVO, A MORTE DE LAMPIÃO E O FIM DO CANGAÇO

Jorge Luiz Mattar Villela

Resumo


A morte de Lampião e a extinção do fenômeno do cangaço estão muito menos relacionadas com o advento do Estado Novo do que é freqüentemente suposto. A afirmação é apoiada não só pela documentação da época e pelos relatos de ex-cangaceiros, mas também pela comparação dos modos de vida de Lampião no período de coexistência de cangaceirismo e Estado Novo e períodos anteriores (entre 1927 e 1928). Este artigo sustenta que muito mais importante do que as interferências dos estratos políticos superiores são, no que concerne à morte de Virgulino Ferreira da Silva, os valores socioculturais sertanejos e, no que diz respeito à extinção do cangaço, às modificações na paisagem e na organização espacial sertaneja.


Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)