OS INTELECTUAIS E A POLÍTICA CULTURAL DO ESTADO NOVO

Mônica Pimenta Velloso

Resumo


Este artigo analisa a relação entre intelectuais e sistema de poder durante o Estado Novo no Brasil Esse período é particularmente importante, pois nele os intelectuais direcionam sua atuação para o âmbito do Estado, que corporificaria, para eles, a idéia de ordem, de organização e de unidade, capaz de harmonizar a sociedade civil, entendida como um corpo conflituoso, indefeso e fragmentado. Notando que há uma inserção dos intelectuais no aparelho do Estado, a autora procura analisá-los como participantes de um “projetopolítico-pedagógico” que visava “educar” a coletividade segundo a ideologia do regime dirigido por Getúlio Vargas.


Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)