Max Weber e o problema dos valores: as justificativas para a neutralidade axiológica

Raquel Weiss

Resumo


O presente artigo versa sobre um dos temas mais centrais das ciências sociais em geral e da obra weberiana em particular, qual seja, o debate em torno do engajamento ou do distanciamento do cientista em relação à realidade social que constitui seu objeto. No decorrer deste texto é realizado um escrutínio da posição de Max Weber em torno dessa questão, que é condensada na sua defesa de uma postura de "neutralidade axiológica". Mais do que identificar o sentido atribuído a esta ideia, o objetivo que norteou a pesquisa foi o de apreender as justificativas apresentadas por Weber para conferir sustentação a essa premissa. A primeira etapa da pesquisa consistiu em uma uma leitura estrutural de todos os textos de Max Weber que versam sobre o tema em questão e que compõem a coletânea Gesammelte Aufsätze zur Wissenschaftslehre, conforme explicitado de modo detalhado na segunda seção do artigo. A partir disso foram selecionados todos os trechos contendo a expressão "neutralidade axiológia" e outros termos correlatos, apresentados na tabela em anexo. Esses trechos foram então classificados e analisados em relação ao seu conteúdo, com o intuito de apreender as justificativas apresentadas pelo autor. Ao final, todos esses dados foram mobilizados e sintetizado de modo a se produzir considerações mais gerais sobre a teoria do autor em questão. O principal resultado da investigação, que é aqui apresentado, é uma compreensão mais ampla e profunda das justificativas subjacentes a uma das posições mais cruciais da sociologia weberiana, e que permite um posicionamento mais bem informado em relação a essa temática que ainda se mantém como um dos pilares das reflexões epistemológicas nas ciências sociais contemporâneas. Portanto, o artigo contribui para o debate lançando uma nova luz sobre as premissas que estruturam a defesa do princípio da neutralidade axiológica, explicitando que a defesa de tal princípio se deve a uma pluralidade de justificativas. Além disso, a discussão aqui apresentada permite compreender com mais clareza as consequências dessa defesa da neutralidade axiológica para a ciência e para a vida social.


Palavras-chave


Max Weber; Metodologia das Ciências Sociais; Neutralidade Axiológica; Teoria Sociológica; Epistemologia

Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)