DESENVOLVIMENTO E ESTADO DESENVOLVIMENTISTA: TENSÕES E DESAFIOS DA CONSTRUÇÃO DE UM NOVO MODELO PARA O BRASIL DO SÉCULO XXI

Eli Diniz

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar a estreita relação entre desenvolvimento e Estado desenvolvimentista
como requisito para a formulação de uma agenda desenvolvimentista no século XXI. Partindo do argumento de
Peter Evans de que não há desenvolvimento sem Estado desenvolvimentista, faz-se um balanço da literatura acadêmica
internacional, destacando-se, em primeiro lugar, a complexidade crescente do conceito de desenvolvimento, dando
ênfase à contribuição de Armatya Sen. Em seguida, discute-se a relevância da criação de novas capacidades
estatais para a construção do Estado desenvolvimentista no século XXI, focalizando as contribuições mais recentes
da abordagem institucionalista do Estado. Finalmente, faz-se a avaliação das tensões e desafios para a construção
do Estado desenvolvimentista no Brasil, nas primeiras décadas do século XXI, atribuindo-se particular ênfase à
debilidade crônica do poder infraestrutural do Estado brasileiro. Este constitui o maior entrave para a elaboração
e execução de um projeto desenvolvimentista no país. Outro fator inibidor consiste na dificuldade de formação de
uma ampla coalizão envolvendo empresários e trabalhadores em torno de uma proposta de concertação voltada
para uma nova convenção desenvolvimentista.


Palavras-chave


Estado desenvolvimentista; desenvolvimento; institucionalismo; empresários; trabalhadores

Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)