TRAJETÓRIAS POLÍTICAS E CHANCES ELEITORAIS: ANALISANDO O “GÊNERO” DAS CANDIDATURAS EM 2010

Clara Araújo, Doriam Borges

Resumo


O artigo apresenta os resultados principais de um survey com candidatos ao cargo de Deputado Federal, conduzido
no âmbito da investigação realizada pelo Consórcio Bertha Lutz durante as eleições de 2010. Com base em um
questionário constando perguntas relativas a diferentes dimensões individuais e institucionais em relação aos
partidos, analisa-se dimensões como trajetórias políticas e eleitorais, estratégias, recursos e dificuldades de campanhas.
Em seguida, por meio de determinados procedimentos metodológicos de aglomeração de variáveis, procura-se
analisar perfis de eleitos e não eleitos. O objetivo é identificar como o gênero perpassa e apresenta-se em possíveis
variáveis intervenientes nesses perfis. Como os resultados mostram, há varias dimensões nas quais a categoria
gênero faz-se presente, de maneira direta ou indireta, em geral, antes do momento eleitoral em si. O processo eleitoral
seria, assim, o resultado de um filtro que antecede mesmo o recrutamento. Conclui-se que os perfis de eleitos, homens
ou mulheres, são semelhantes, mas, considerando que os homens são amplamente majoritários entre os eleitos, podese
dizer que tais perfis são fruto de uma estrutura ainda marcada por desigualdades e por valores diferenciados por
gênero.


Palavras-chave


gênero; mulheres e eleições; processo eleitoral e gênero; poder e gênero; eleições

Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)