SOMENTE UM DEVE VENCER: AS BASES DE RECRUTAMENTO DOS CANDIDATOS À PREFEITURA DAS CAPITAIS BRASILEIRAS EM 2008

Riberti de Almeida Felisbino, Rodolpho Talaisys Bernabel, Maria Teresa Miceli Kerbauy

Resumo


Não é segredo para os estudiosos e é reconhecido pelos atores envolvidos no jogo político que o Prefeitodesempenha importantes atividades, podendo influenciar o dia-a-dia da população, a relação com outrasesferas de governo e as eleições gerais. Tomando como universo empírico os candidatos ao cargo dePrefeito das capitais brasileiras em 2008, procuramos identificar e analisar as bases de recrutamentodesses concorrentes ao principal posto político do município. As interpretações correntes na literaturaconcentram-se sobre os vencedores da disputa eleitoral, deixando de lado os derrotados. O que osvencedores têm que os derrotados não têm? Seria o perfil dos vencedores diferente daquele encontrado nogrupo dos derrotados? Com o propósito de oferecer uma contribuição aos estudos das bases de recrutamentodos membros pertencentes às elites locais, o texto está organizado em uma única seção, onde vamosdiscutir três dimensões: (i) gênero, faixa etária e naturalidade; (ii) nível de instrução, grupo profissionale mandato executivo e (iii) gastos com campanha e tamanho do patrimônio. Essas características podemajudar a construir um perfil sociopolítico dos membros pertencentes aos grupos dos vencedores e dosderrotados nas eleições municipais de 2008 para o cargo de Prefeito das capitais brasileiras. Além disso,o estudo desses atributos pode indicar quais predominaram na disputa eleitoral, isto é, quais deles podemmostrar as características que circundam o processo seletivo dos integrantes do distinto grupo político.

Palavras-chave


eleições municipais; Prefeito; bases de recrutamento; características sociopolíticas

Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)