Open Journal Systems

O USO DE ESTUDOS DE CASO EM PESQUISAS SOBRE POLÍTICA AMBIENTAL: VANTAGENS E LIMITAÇÕES

Andrea Steiner

Resumo


A análise das questões ambientais em um contexto político é um tema de estudo crescente na CiênciaPolítica, mas que requer considerações metodológicas específicas. Um dos métodos utilizados com maisfreqüência nas pesquisas ligadas à política ambiental é o estudo de caso. O objetivo deste artigo é discutiro papel dessa metodologia nessa subdisciplina. Delineia-se questões conceituais gerais sobre o método,suas vantagens e desvantagens; distingue-se o estudo da política ambiental de outros temas de pesquisadentro da Ciência Política, contextualizando suas necessidades metodológicas específicas; e analisa-se opapel dos estudos de caso nas pesquisas sobre política ambiental, abordando suas ambigüidades inerentese as vantagens e limitações gerais da metodologia e de cinco formas de análise e extração de inferências:análise de covariância, uso de contrafatuais, process tracing causal, teste de congruência e comparaçãoentre casos. Dentre essas cinco abordagens, duas destacam-se para as pesquisas político-ambientais, apesarde ocuparem posições quase que opostas em termos de vantagens práticas e aplicabilidade: processtracing causal e uso de contrafatuais. O uso complementar dessas e outras abordagens, seja em um ou maisestudos sobre temas de política ambiental, é extremamente útil para o desenvolvimento empírico e teóricodessa subdisciplina.

Palavras-chave


estudos de caso; política ambiental; metodologia em Ciência Política; metodologia qualitativa

Texto completo:

PDF