AS FEMINISTAS E A DIVERSIDADE DAS ALTERNATIVAS REPUBLICANAS

Carla Cecília Rodrigues Almeida, José Antonio Martins

Resumo


O artigo analisa a aproximação crítica de algumas feministas ao republicanismo e explora a hipótese deque tal aproximação expressa importantes pontos de contato com a vertente republicana popular. Combase em autores clássicos e adotando um critério específico para abordar a diversidade constitutiva dorepublicanismo, definimos os contornos daquela vertente e a da que lhe serve como contraponto: a vertentearistocrática. Nossa hipótese fundamenta-se, de um lado, na análise das críticas feministas a algumasformulações correntes que em alguma medida compartilham do ideal republicano de que a sociedadecontemporânea necessita criar um sentido renovado para a vida pública. Por outro lado, fundamenta-senas próprias propostas particulares que elas elaboram para apropriar-se daquele ideal. Essa análisepossibilita-nos sugerir que as preocupações que caracterizam a vertente republicana popular oferecemfontes mais promissoras para que se possa combinar o ideal de revitalização da esfera pública com asdemandas por justiça. A partir desse foco, salientamos as contribuições que as feministas têm fornecido àteoria democrática.

Palavras-chave


teoria feminista; republicanismo popular; republicanismo aristocrático; teoria democrática

Texto completo:

PDF


Revista de Sociologia e Política. ISSN: 0104-4478 (versão impressa)
1678-9873 (versão online)