ARBORIZAÇÃO VIÁRIA DE CACHOEIRA DO SUL/RS: DIVERSIDADE, FITOGEOGRAFIA E CONFLITOS COM A INFRAESTRUTURA URBANA

Diogo de Souza Lindenmaier, Bernardo Sayão Penna e Souza

Resumo


O presente estudo faz uma avaliação da diversidade arbórea e fitogeográfica das árvores presentes nas vias de Cachoeira do Sul, RS-Brasil, bem como uma sondagem de aspectos qualitativos referentes à integridade, manutenção e conflitos entre a vegetação viária e os equipamentos urbanos. Quinze ruas foram selecionadas para amostragem onde todos os indivíduos arbóreos com perímetro mínimo de 15 cm a altura do peito foram identificados. A diversidade foi estimada a partir da frequência de indivíduos por espécie e através do Índice de Shannon H’. A origem fitogeográfica de cada espécie foi examinada a partir de pesquisas bibliográficas e consultas a especialistas. As vias amostradas apresentaram 2.400 indivíduos distribuídos em 101 espécies, pertencentes a 36 famílias botânicas. As quatro espécies mais frequentes apresentaram densidade de 53,8% dos indivíduos totais. O Índice de Shannon H’ foi de 3,14 nats/ind., e a Equabilidade de Pielou J’ 0,68. Houve predominância de espécies exóticas, com 57,4%, e em relação ao número de indivíduos, 61,7% pertenceram a espécies oriundas de outras partes do mundo. Quanto à fitossanidade da vegetação, 22,8% apresentaram problemas. Os resultados obtidos apoiam pesquisas realizadas em diversas cidades brasileiras, que apontam um estado de homogeneidade florística, com utilização preponderante de espécimes exógenos, resultando em baixa diversidade.

Palavras-chave


Arborização urbana; Arborização de ruas; Conflitos em arborização

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v9i1.66597

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.