ESPÉCIES EMPREGADAS NA ARBORIZAÇÃO URBANA DO BAIRRO SANTIAGO, JI-PARANÁ/RO

Antonio dos Santos Junior, Leila Maria Costa

Resumo


Os objetivos deste estudo foram descrever a composição e a estrutura da arborização pública e calcular a densidade metro linear de árvores no Bairro Santiago em Ji-Paraná/RO, uma cidade no Bioma Amazônico brasileiro. Adotamos a abordagem dada pela Densidade Metro Linear – DML – registrando para todas as árvores e palmeiras, presentes no trecho de passeio público estudado, o diâmetro na altura do peito (DAP) e os conflitos com a rede elétrica e de telecomunicações. A suficiência amostral foi verificada com o uso de uma curva de rarefação com a função Chao 1. Além disso, calculamos a freqüência relativa e a abundância relativa das espécies amostradas. A arborização urbana do Bairro Santiago em Ji-Paraná é caracterizada por uma pequena riqueza de espécies, que é compensada pela grande densidade de árvores plantadas (DML). A vegetação do Bairro é composta predominantemente por quatro espécies: F. benjamina, C. peltophoroides, S. malaccense e L. tomentosa. As distribuições das árvores de F. benjamina e C. peltophoroides em função do DAP sugerem a ocorrência de fases de modismo durante o plantio das árvores. O registro de conflitos com a infra-estrutura aérea, bem como uso massivo de espécies exóticas repetem o padrão observado em outras localidades do país.

Palavras-chave


Inventário de espécies; Espécies exóticas; Floresta Amazônica brasileira

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v9i1.66595

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.